Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020
zona norte

Grupo suspeito de matar mulher e criança de 10 anos é preso em Manaus

Walcimara da Cruz Vasconcelos, de 23 anos, e Renan Souza da Gama, 10, foram assassinados pelo trio de homens no dia 9 de janeiro, no Novo Aleixo, de acordo com a polícia



WhatsApp_Image_2020-01-24_at_12.57.23__1__0F213ACB-9D60-4D9A-A26C-F32C12875126.jpeg Foto: Junio Matos
24/01/2020 às 13:20

Gabriel Freitas dos Reis, de 21 anos, José Roberto Praia da Silva Filho, 31, Vinícius Ferreira dos Santos, de 20, Anderson Pereira Corrêa, 38, além de outro jovem de 21 anos, foram presos no fim da tarde dessa quinta-feira (23), suspeitos de serem os autores dos homicídios de Walcimara da Cruz Vasconcelos, de 23 anos, e Renan Souza da Gama, 10, mortos no último dia 9, no bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus.

De acordo com o titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), delegado Paulo Martins, os mandados de prisão foram cumpridos após deflagração de uma operação com o objetivo de coibir os assassinatos em série ocorridos nos últimos dias na capital.



"Montamos essa operação com o intuito de tirar de circulação esses indivíduos que estão envolvidos nesses homicídios. Eles sequestraram uma vítima, do sexo feminino, a levaram para um determinado local, torturaram para que ela falasse quem estava vendendo drogas na área da zona norte; exatamente a área onde a criança foi baleada. De posse das informações que eles queriam, mataram a moça e, no final da tarde, vieram ao local na tentativa de matarem os rivais que estavam vendendo drogas. Eles saíram atirando a ermo e balearam duas pessoas no local; essas duas sobreviveram ao ataque (vieram à delegacia e foram ouvidas). Posteriormente, nesses tiros - que eles deram vários tiros no local - acabaram atingindo a criança de dez anos, que veio a óbito no local", detalhou o titular.

A DEHS, ainda conforme o delegado, após os crimes, montou uma equipe de investigação entre as zonas Norte e Leste, onde foi possível identificar a participação de outros dois homens, identificados como Arthur Muniz Guimarães e João Paulo da Silva Quintino, que estão foragidos. 

"Conseguimos identificá-los e pedimos apoio da imprensa para divulgar a imagem deles. Cinco deles já estão fora de circulação; todos participaram desses dois bárbaros crimes e estão respondendo por dois homicídios consumados e duas tentativas de homicídio", enfatizou Martins, complementando que todos os presos e foragidos possuem passagens pela polícia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.