Publicidade
Manaus Hoje
Prisão

Há 20 anos foragido, ex-policial é preso no AM após matar fazendeiro em Goiás

Suspeito fugiu da cidade em 1993 quando matou a tiros um fazendeiro. Irmão, que também é suspeito do crime, segue com mandado de prisão em aberto. Homem teria aderido nome falso para não ser preso 17/06/2016 às 16:19 - Atualizado em 17/06/2016 às 16:30
Show suzana martins  73
Segundo a SSP, Adelubio estava foragido há mais de 20 anos (Foto: Divulgação)
acrítica.com* Manaus (AM)

O ex-policial militar Adelubio Rodrigues, 48, foi preso em Manaus acusado do homicídio de um fazendeiro no interior do estado de Goiás. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o crime ocorreu em 1993 e contou com a participação do irmão do policial, que segue foragido.

A prisão ocorreu na última quarta-feira (15) na comunidade Nova Canaã, quilômetro 41 da BR-174, zona rural de Manaus. Segundo a SSP, Adelubio estava foragido da Justiça de Goiás há mais de 20 anos.

Segundo o secretário-executivo-adjunto de Operações Integradas da SSP-AM, Orlando Amaral, a equipe policial chegou até o acusado após informação recebida pelo 181, disque-denúncia da SSP-AM. Adelubio e o irmão dele, um ex-policial civil também de Goiás, identificado como João José dos Reis, fugiram da cidade após cometerem o crime, no ano de 1993. No ano seguinte, chegaram ao Amazonas, e passaram a residir no município de Lábrea ( a 702 km de Manaus em linha reta).

“Ele nos informou que o irmão dele, que também era policial à época, mas policial civil, o chamou para cobrar uma dívida desse fazendeiro. Houve um desentendimento entre os dois e nesse momento o irmão dele efetuou os disparos contra a vítima. Depois do crime, fugiram e abandonaram os cargos”, explicou.

Ainda de acordo com Amaral, além de Adelubio que foi preso, o irmão continua com mandado de prisão em aberto, expedido pela Justiça de Goiás, pelo crime de homicídio qualificado mediante promessa de pagamento. 

Segundo a investigação, ele também aderiu ao nome falso, passando a se apresentar como José Renato Moraes. “O preso nos informou que, quando os dois chegaram ao Amazonas começaram a usar outros nomes para despistar a polícia e conseguirem seguir a vida deles normalmente. Nós continuaremos às buscas para encontrar o ex-policial civil, que seria o principal mentor do crime. Temos informações que ele continua no Estado”, revelou.

Adelubio será encaminhado à Delegacia Especializada em Capturas e Polinter da Polícia Civil do Amazonas, que irá comunicar a prisão à Justiça de Goiás e dar seguimento aos procedimentos cabíveis.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade