Terça-feira, 30 de Novembro de 2021
Barbaridade

Homem acusado de estuprar e matar a enteada de 13 anos em Eirunepé tem a prisão preventiva decretada

Testemunhas disseram que ele matou a menina porque ela ameaçou contar para a família que estava sendo vítima de constantes estupros



Sem_titulo_3184C255-934E-4F8A-A10D-444B9095EDD5.jpg Foto: Reprodução
19/11/2021 às 07:27

O juiz de Direito Jean Carlos Pimentel dos Santos, que responde pela Vara Única da Comarca de Eirunepé (distante 1159 quilômetros de Manaus), converteu, no início da noite de quinta-feira (18/11), a prisão em flagrante em prisão preventiva do investigado Antônio Sirlande Coelho da Silva, acusado do estupro e homicídio da enteada 13 anos de idade.

A decisão do magistrado teve manifestação favorável do promotor de justiça Iranilson de Araújo Ribeiro.

“Homologo a Prisão em Flagrante de Antônio Sirlande Coelho da Silva para que a mesma produza seus efeitos na forma da lei. Desse modo, converto-a em Prisão Preventiva, nos termos do art. 310, inciso II do Código de Processo Penal c/c art. 1º, II da Resolução n.º 87 do CNJ, por entender estarem presentes as hipóteses autorizadoras”, escreveu o magistrado em sua decisão.

 

O crime

 

De acordo com testemunhas que prestaram depoimento na Delegacia de Polícia de Eirunepé, por volta das 10h30 da manhã de quarta-feira (17/11), a menina teria sido arrastada pelos cabelos por Antônio e que teria gritado: “pai, pai, me ajuda! ”. Ele teria ultrapassado a mureta de um terreno e desferido golpes de faca na menina, que foi encontrada sem vida. Uma viatura da polícia que passava pelo local no momento foi acionada por populares.

Ao encontrar o corpo da adolescente, ainda conforme informações da autoridade policial, o hospital da cidade foi acionado e os médicos detectaram que, além das 20 estocadas, a menina também foi abusada sexualmente, segundo consta nos autos. Antônio Sirlande foi encontrado caído na calçada da residência dele com ferimentos a faca pelo corpo, conforme as informações preliminares da autoridade policial. Ele foi levado primeiro ao hospital da cidade para ser medicado dos ferimentos e depois recolhido à Cadeia Pública do Município.

Ainda segundo testemunhas, ele assassinou a menina porque ela disse a ele que contaria à família que ela estava sendo estuprada por ele constantemente.



News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.