Publicidade
Manaus Hoje
NA CIDADE DE DEUS

Homem é espancado por populares por suspeita de estupro na Zona Norte de Manaus

José Tavares Gomes foi acusado de estupro por uma adolescente de 17 anos. Mas para o delegado do 13º DIP o crime não aconteceu e as versões do homem e da jovem são contraditórias 15/02/2017 às 17:27
Show homem0333
José Tavares foi agredido com pedradas e socos. Foto: Jander Robson
Fábio Oliveira Manaus

Um mototaxista de 33 anos foi retirado da casa onde morava, na rua Ondas, comunidade Alfredo Nascimento, Cidade de Deus, Zona Norte de Manaus, e agredido por populares na tarde desta quarta-feira (15). Ele foi acusado de estupro por uma adolescente de 17 anos. O fato teria acontecido no último domingo (12).

A jovem relatou no 13° DIP que pediu carona do mototaxista e que o mesmo desviou o caminho e tentou colocá-la a força dentro da residência dele. Mas ela conseguiu fugir.

Hoje a tarde, familiares da jovem foram até a casa do suspeito, que é alugada, quebraram móveis e agrediram o mototaxista com pedradas, socos e chutes. A adolescente também participou da agressão.

Em depoimento, o mototaxista afirma ter dado a carona para jovem, mas nega o estupro. O suspeito contou que assim que chegou em frente a casa dele, na Cidade de Deus, a adolescente pediu R$ 50, mas ele não tinha esse valor. Com raiva, a jovem teria inventado a história do estupro.

Segundo o delegado do 13º DIP, Jander Mafra,  o crime de estupro não ocorreu, mas as versões de ambos são contraditórias. Mafra afirmou que o mototaxista assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência por constrangimento ilegal e em seguida foi liberado. E a jovem irá responder na  Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai) por lesão corporal por ter participado da agressão contra o mototaxista.

Publicidade
Publicidade