Publicidade
Manaus Hoje
Visitante

Homem é flagrado com objetos proibidos em perna mecânica ao entrar em presídio

João Paulo Nascimento tentou entrar na unidade prisional levando dois celulares, seis chips, três baterias, um fone de ouvido e um cabo USB escondidos em uma perna mecânica 09/10/2016 às 18:48 - Atualizado em 09/10/2016 às 18:50
Show homem1
João Paulo Nascimento tentou entrar na unidade prisional levando dois celulares, seis chips, três baterias, um fone de ouvido e um cabo USB, Foto: Divulgação
Joana Queiroz Manaus

Agentes penitenciários do Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no Km 8 da BR-174, prenderam em flagrante neste domingo (9), João Paulo Nascimento que tentava entrar na unidade prisional levando dois celulares, seis chips, três baterias, um fone de ouvido e um cabo USB escondidos em uma perna mecânica.

De acordo com a assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Administração Prisional (Seap), a prisão ocorreu por volta de 9h deste domingo, quando João chegou para visitar o irmão, Noruega do Nascimento de Oliveira, que está preso provisoriamente.

A direção da Seap ainda não sabe informar se os objetos com entrada proibida eram para Noruega ou se era encomenda de um dos líderes do presídio.  

Os agentes esvaziaram a perna mecânica e encaminharam o suspeito para o 29º Distrito Integrado de Polícia (Dip) na Avenida Coronel Teixeira, bairro Santo Agostinho, Zona Oeste, onde ele foi autuado. O visitante terá a autorização de visita suspensa por 30 dias pela Seap.

Na mesma unidade, a visitante Gilmara Lopes da Silva, companheira do interno Wallemberg Vieira Belo, do pavilhão 4 da unidade, foi flagrada nos procedimentos de revista com um aparelho celular, um chip e uma bateria. Gilamara também foi encaminhada ao 19º Distrito Integrado de Polícia (19º DIP) para os procedimentos de flagrante e terá a autorização de visita suspensa por 30 dias pela Seap.

De acordo com o secretário da Seap, Pedro Florêncio, todos os dias de visita a segurança dos presídios apreendem objetos que são levados por visitantes que tentam colocá-los para dentro das unidades.  Algumas vezes são encomendas da pessoas que vão receber a visita e outras e são exigências das lideranças prisionais.

Publicidade
Publicidade