Publicidade
Manaus Hoje
CRIANÇA

Pai é preso por torturar filha de 11 anos e queimar mãos da menina por causa de chip

As agressões iniciaram pela manhã e só tiveram fim porque vizinhos ouviram os gritos da menina e acionaram a polícia 29/03/2018 às 12:40
Show dehs
O caso foi registrado na Depca e agora a polícia deve seguir com as investigações (Foto: Arquivo AC)
Rita Ferreira Manaus (AM)

Um pai de 42 anos foi detido por policiais militares na noite dessa terça-feira (27), em Manaus, enquanto torturava a filha de apenas 11 anos dentro de casa. A polícia chegou ao local após denúncias de moradores que ouviram os gritos da menina. Em depoimento, ela relatou diversas agressões, enquanto o pai negou o crime.

O caso ocorreu no conjunto Amazonino Mendes, bairro Novo Aleixo, na Zona Norte de Manaus. As agressões iniciaram pela manhã e só tiveram fim, porque vizinhos da família acionaram os policiais da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), que prenderam o homem em flagrante.

Chip de celular

A briga entre pai e filha começou no início da manhã e teve outro episódio durante a noite, quando o homem sentiu falta de um chip de celular que havia sumido. O motivo foi suficiente para que ele torturasse a criança e a agredisse com um cinturão.

Segundo o Boletim de Ocorrência registrado na Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), o pai deu cinco golpes na filha com um cinto e arrastou a menina para o fogão onde tentou queimar as mãos e os braços dela no fogo.

Como não conseguiu executar o ato, devido à reação da vítima, o homem tampou o nariz da criança com uma toalha a fim de asfixiá-la.

Torturas em rotina

Na delegacia, a menina contou aos policiais que não foi a primeira vez que sofreu maus tratos por parte do pai e relatou outros momentos em que teve as mãos queimadas pelo agressor.

A vítima relatou ainda que por diversas vezes foi expulsa de casa pelo pai e mandada para a casa da irmã. Mas, ela não permanecia na casa da tia dela, para onde era enviada, por que no local ela também sofria agressões físicas constantemente.

Para a polícia, o homem negou que torturasse a criança e disse que apenas tentava corrigir o mau comportamento da menina, segundo ele, e disse ainda que tudo não passava de exagero, já que a filha tentava parecer que estava sendo fortemente agredida por ele.

O agressor foi autuado na Depca por tortura e encaminhado para a audiência de custódia no Fórum Henoch Reis, na Zona Sul da capital.

Publicidade
Publicidade