Terça-feira, 17 de Setembro de 2019
entorpecentes

Homem é preso e diz que vendia drogas para pagar dívida do filho com o tráfico

Edvaldo Valente Peres, 40, alegou que filho perdeu entorpecentes de um traficante do Jorge Teixeira



drogas_E56FABC4-D891-4C71-A6CB-536E15B32785.JPG Foto: Jair Araújo
10/09/2019 às 11:08

Edvaldo Valente Peres, 40, foi preso na tarde de segunda-feira (09) com vários tipos de drogas que seriam vendidas para pagar uma dívida que seu filho teria com o tráfico. A prisão foi realizada por policiais civis do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

De acordo com o delegado Torquato Mozer, titular do 30° DIP, a equipe recebeu denúncia anônima informando que Edvaldo estava comercializando drogas na rua Algodão Roxo, no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste. 

 “Ao chegarmos ao lugar, constatamos a presença de Edvaldo. Após abordagem e revista, nós o prendemos portando substâncias entorpecentes, como cocaína, oxi e maconha, já embaladas para venda, além de uma balança de precisão e R$ 250 em dinheiro”, comentou Torquato Mozer.

Edvaldo contou aos policiais que não estava vendendo drogas para obter lucro financeiro próprio, mas sim para quitar uma dívida do tráfico de drogas feita pelo seu filho, Hendrey Willen dos Santos, de 18 anos, que atuava vendendo entorpecentes na área. Ele havia perdido certa quantidade de drogas.

Em razão da dívida com o tráfico, Hendrey era ameaçado de morte pelo traficante dono da droga perdida. O pai vendo a situação e temendo pela vida do filho, passou a comercializar entorpecentes para outro traficante nas redondezas do bairro Jorge Teixeira.

Edvaldo, que nunca havia sido preso, foi conduzido ao 30° DIP e autuado em flagrante por tráfico de drogas. Posteriormente será levado para audiência de custódia e vai ficar à disposição da Justiça.

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.