Publicidade
Manaus Hoje
VIOLÊNCIA

Homem é preso em flagrante após estuprar a filha de 4 anos no bairro Compensa

Segundo a delegada Juliana Tuma, o crime foi descoberto após a vítima contar à mãe o que havia acontecido. A criança relatou em depoimento que o pai a obrigou a masturbá-lo dentro da casa. 27/04/2016 às 16:33 - Atualizado em 27/04/2016 às 17:20
Show 1031157
Um homem de 27 anos foi preso em flagrante por investigadores da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Arquivo AC)
FÁBIO OLIVEIRA

Um homem de 27 anos foi preso em flagrante por investigadores da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca), na tarde de terça-feira (26), no bairro Compensa, Zona Oeste de Manaus, pelo crime de estupro de vulnerável. A vítima é uma menina de apenas quatro anos de idade e que é filha do autor, segundo informou a delegada Juliana Tuma, titular da unidade policial.

De acordo com ela, o fato ocorreu na residência da vítima, localizada na Compensa, por volta das 14h. O autor foi preso na tarde do mesmo dia em uma lanchonete onde trabalhava, situada no mesmo bairro. Segundo a delegada Juliana Tuma, o crime foi descoberto, após a vítima contar à mãe o que havia acontecido. A criança relatou em depoimento que o pai a obrigou a masturbá-lo dentro da casa.

Conforme a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a mãe havia saído de casa para ir ao trabalho e teria deixado a filha aos cuidados do pai. Segundo a delegada da Depca, o pai e a mãe não são mais casados, mas moram na mesma residência. Tuma informou que quando a mãe da vítima retornou para a casa, a filha relatou o que o pai havia feito com ela. A delegada afirmou que o autor ejaculou na própria barriga e na frente da filha.

“Ela (vítima) relatou que o pai havia feito xixi nele mesmo e a mãe perguntou se a cor do xixi era amarelo ou branco e a filha dela respondeu que era branco. Foi quando ela percebeu o que havia acontecido e veio até a delegacia acionar a polícia e os investigadores da Depca foram até o trabalho do pai e efetuaram a prisão, que ainda estava dentro do flagrante”, explicou Tuma.

Após o ato, a criança relatou ainda que o pai a mandou lavar as mãos e não contar para a mãe. “Ela disse ainda que o pai nem se limpou. Só pegou um papel higiênico e limpou a barriga”, disse. Segundo Tuma, o autor negou o crime, porém foi autuado por estupro de vulnerável. “Ele praticou ato libidinoso, o que caracteriza também estupro de vulnerável”, contou a delegada. Ontem, ele seguiu para a cadeia pública Vidal Pessoa.

Publicidade
Publicidade