Publicidade
Manaus Hoje
Dois anos após denúncia

Homem é preso em Manaus dois anos após denúncia de estupro contra criança no Pará

Alfredo, 37, era procurado desde 2014 por estuprar uma criança em 2011 no município paraense de Terra Santa 17/11/2016 às 18:03 - Atualizado em 17/11/2016 às 18:06
Show show 928321 sebasti o salgado 1
Ele também foi acusado por populares por apresentar comportamento agressivo (Divulgação)
acritica.com

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação do 20° Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu na manhã desta quinta-feira (17), em Manaus, Alfredo Figueiredo Duque, de 37 anos, em cumprimento a mandado de prisão por estupro de vulnerável ocorrido em setembro de 2011, no município de Terra Santa, no estado do Pará.

Segundo o delegado Rodrigo de Sá, titular do 20º DIP, Alfredo foi interceptado na casa onde morava, no ramal Pau Rosa, Km 14 da rodovia federal BR-174, zona rural de Manaus. “Esta primeira etapa do trabalho foi voltada para o levantamento de informações e planejamento de operações, que levaram à prisão do foragido da Justiça do Pará”, ressaltou.

Rodrigo de Sá enfatizou que o mandado de prisão em nome de Alfredo foi expedido no dia 11 de março de 2014, pelo juiz da Vara Única de Terra Santa, Horácio de Miranda Lobato Neto. Conforme o documento, o infrator foi denunciado por estuprar uma criança de 11 anos em setembro de 2011, no bairro Cidade Nova, zona periférica do município de Terra Santa.

O delegado declarou que outros infratores estão sendo monitorados pelas equipes do 20º DIP após denúncias recebidas durante diligências policiais em comunidades de difícil acesso. Rodrigo de Sá destacou que Alfredo, além de estar sendo procurado por estupro de vulnerável, foi acusado por populares por apresentar comportamento agressivo.

Alfredo foi indiciado por estupro de vulnerável. O homem será ouvido para esclarecimento das imputações que pesam contra ele e ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CPDM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade