Domingo, 26 de Janeiro de 2020
PIRÂMIDE CAIU

Homem é preso por esquema falso de criptomoedas em Manaus

O esquema liderado pelo empresário teria lesado mais de 100 pessoas e desviado cerca de 5 milhões de reais. Outro suspeito continua sendo procurado pela polícia 



WhatsApp_Image_2019-12-17_at_13.50.10_395B35E0-B0BF-4215-9214-9B5BB2D3CA5D.jpeg Foto: Divulgação
17/12/2019 às 14:06

Rafael Martins Soares Salazar, 41, foi preso na tarde desta segunda-feira (16), na Avenida Alaska, bairro Ponta Negra, zona oeste da capital. Ele é suspeito de aplicar golpes em um esquema de pirâmide financeira de criptomoedas (Moedas Virtuais) que teria lesado mais de 100 pessoas e desviado cerca de 5 milhões de reais. Outro suspeito continua sendo procurado pela polícia. 

O delegado Aldeney Goes, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), a empresa que tem como donos Rafael Martins Soeres Salazar, 41 anos e André Luiz Athayde Gomes. Rafael foi preso e André Luiz está sendo procurado. A empresa deles era totalmente legalizada, mas segundo o delegado, se desvirtuou e entrou no ramo de pirâmide financeira, o que é proibido e enganava os clientes prometendo ganhos altos. 

Cada cliente investia um valor em dinheiro, adquirindo criptomoedas. A empresa prometia dar a cada semana, 5% do valor em dinheiro aos investidores. Após 1 ano, o valor integral em dinheiro seria devolvido ao investidor. Segundo o delegado, os donos da empresa não falavam que o mercado sofre variação e que nem sempre o valor investido pode ter tanto lucro.
 
O delegado contou que no começo, os pagamentos eram realizados e os investidores eram aconselhados a chamar mais gente para conseguir mais lucro, o que caracterizava uma pirâmide financeira. Quando o esquema já possuía mais de 100 investidores e os valores chegaram a 5 milhões de reais, os dos disseram que o sistema havia dado problema e suspenderam os pagamentos.

Com 2 meses sem receber o valor prometido, as vítimas procuraram a policia para fazer a denúncia. Os policiais investigaram o caso e pediram a prisão preventiva dos proprietários do negócio para evitar que eles fugissem, pois receberam informações que esse golpe já havia sido aplicado em outros países. 

Conforme o delegado, a prisão de Rafael ocorreu na segunda-feira (16/12), por volta das 14h, em um apartamento de luxo, situado na avenida Alaska, bairro Ponta Negra, zona oeste da capital. Na ocasião da ação policial, a equipe de investigação aprendeu, também, três carros de luxo, Seno uma Picape S10 de cor preta, uma Fiat Toro de Cor Branca e Jeep Grand Cherokee de Cor Branca. 

Rafael vai ser encaminhado à audiência de custódia e vai ficar a disposição da Justiça. André Luiz continua sendo procurado pela polícia.



News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.