Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020
encontro perigoso

Homem é preso por extorquir e roubar ao se passar por garoto de programa

Diego Felipe Moreira Ferreira, 29 anos, é suspeito de ter extorquido pelo menos 50 pessoas por meio de um aplicativo de encontros



homem_xxxxxxxxxxxxxxx_69BED634-FFB1-4337-84B5-13AA2981760E.jpg Foto: Reprodução / Internet
22/01/2020 às 12:15

Diego Felipe Moreira Ferreira, 29 anos, foi preso na manhã desta terça-feira (21), na casa de sua amiga que fica no conjunto Viver Melhor, bairro Lago Azul, Zona Norte de Manaus. Ele estava com um mandado de prisão em aberto por roubo e é suspeito de ter extorquido pelo menos 50 pessoas por meio de um aplicativo de encontros.

De acordo com o delegado Rodrigo Bahia, titular da seccional Oeste, o mandado de prisão é referente a um roubo cometido no dia 15 de julho de 2019. Na ocasião, o infrator marcou um encontro por meio de um aplicativo. O local escolhido foi a casa da vítima.



Após o ato sexual entre as duas pessoas, Diego revelou que seria garoto de programa e exigiu o pagamento de R$ 250. A vítima disse que não sabia que Diego fazia programa, que isso só foi informado após o ato sexual. O infrator então ameaçou o homem que resolveu pagar a quantia. Não satisfeito, Diego pediu o valor de R$ 300.

A vítima então pegou uma bolsa para pegar dinheiro e dar a Diego. Quando o infrator viu que o valor que havia na bolsa era de R$ 950 reais, ele tomou a bolsa da vítima e fugiu.

Segundo o delegado, Diego usava o nome de "Edjan" no aplicativo de relacionamentos. Durante as investigações sobre o caso, foi possível localizar 22 boletins de ocorrência contra Diego. Maioria por roubo e extorsão. Ele também possuía 16 inquéritos policiais e 10 processos criminais por roubo, furto e extorsão. Segundo o delegado, ele teria feito pelo menos 50 vítimas.

Diego foi preso em agosto do ano passado quando estava em uma casa de traficantes no bairro Monte das Oliveiras, Zona Norte. Na ocasião foi levado ao 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), mas não havia indícios do envolvimento dele com tráfico de drogas.

Ao ser consultado de Diego no Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) foi constatado que já possuía diversos boletins de ocorrência contra ele. Mas como não havia mandado de prisão em aberto e os crimes não estavam em flagrante delito, Diego foi liberado.

A polícia continuou as investigações e solicitou a prisão preventiva de Diego. O mandado foi expedido em janeiro deste ano e a prisão foi realizada nesta terça-feira.

Diego vai responder por roubo e extorsão e deve ser levado para um presídio da cidade. A polícia espera que com a divulgação do fato na imprensa, possa aparecer mais vítima.

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.