Quarta-feira, 22 de Janeiro de 2020
OCORRÊNCIA

Homem é preso por furar vítima com canivete após roubo de celular

A vítima reconheceu o suspeito no 30º DIP. Alderlan Patrício, 26, pulou o muro de uma escola de tempo integral, roubou o celular da jovem e em seguida feriu com um canivete. O crime ocorreu no dia 4 de dezembro.



WhatsApp_Image_2019-12-12_at_15.14.45_A7E90E54-9CCD-4F29-A8B2-BA923EE7AC17.jpeg Foto: Divulgação
12/12/2019 às 15:48

Alderlan Patrício da Silva, 26, foi preso na tarde desta quarta-feira (11) na residência onde mora, localizada na Rua Andorinha, Bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus. Ele é suspeito de no 4 de dezembro, pular o muro de uma escola de tempo integral, situada na avenida Margarita, bairro Cidade de Deus, zona norte da capital,  e roubar o celular de uma adolescente e a ferir com um canivete.

O delegado Torquato Mozer, titular do 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no dia do crime, Alderlan pulou o muro da escola e se dirigiu a um grupo de estudantes que estava brincando no pátio do local. Ele tentou pegar o aparelho celular de uma adolescente de 12 anos, mas ela se negou entregar o aparelho, e Alderlan desferiu um golpe de canivete na vítima. Em seguida, fugiu e levou o celular. A adolescente foi socorrida, encaminhada ao hospital e levou 3 pontos no ombro.



Após o roubo, o infrator prometeu que no dia seguinte voltaria a escola para roubar mais estudantes. Ele e mais dois homens voltaram no dia seguinte. Um vigia da escola os reconheceu e avisou aos policiais do 30º DIP, que foram ao local e prenderam o trio. Eles foram apresentados na manhã seguinte na delegacia, mas como não apareceu nenhuma vítima para relatar um possível roubo, e eles estariam apenas com uma arma falsa que não foi usada para cometer nenhum delito, foram liberados.

A vítima estava se recuperando e foi até a unidade policial para registrar o Boletim de Ocorrência (BO). Os policiais mostraram fotos dos três suspeitos e a vítima reconheceu Alderlan como o homem que a roubou e feriu. A polícia então investigou o caso e juntou indícios que o colocassem como o principal suspeito e pediu da justiça o mandado de prisão preventiva.

“Após nós tomarmos conhecimento da ação criminosa, representei pelo pedido de prisão preventiva em nome do indivíduo. A ordem judicial foi expedida no dia 9 de dezembro de 2019, pelo juiz George Hamilton Lins Barroso, da Central de Plantão Criminal. Alderlan já possui passagens pela polícia por crimes de ameaça, porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas,” relatou Mozer.

Os policiais foram à casa de Alderlan na terça-feira (10), mas não o encontraram. Na quarta-feira (11), por volta das 14h, fizeram campana e conseguiram prendê-lo.  Alderlan foi indiciado por roubo majorado, vai ser levado à audiência de custódia e em seguida ficará à disposição da justiça.

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.