Publicidade
Manaus Hoje
MANDADO DE PRISÃO

Homem é preso por homicídio cometido em dezembro passado, no São Jorge

Briga de famílias por conta de um terreno fez com que Walcicley de Souza Fernandes, 20, matasse Ítalo Bruno Rodrigues, 17/01/2019 às 17:44
Show whatsapp image 2019 01 17 at 17.27.12 20fa09ba 9a73 47ad b513 6fbd62ebbd39
acritica.com Manaus

Walcicley de Souza Fernandes, 20, conhecido como “Chacal”, foi preso preventivamente na madrugada desta quinta-feira (17), pela Polícia Civil, acusado de matar Ítalo Bruno Figueiredo Rodrigues. A vítima tinha 21 anos e foi assassinada no último dia 6 de dezembro, no São Jorge. 

A prisão ocorreu em cumprimento a um mandado de prisão preventiva contra Walciley. Conforme as investigações, ele abordou a vítima, que estava em uma moto com a companheira, na rua Humberto de Campos, e efetuou disparos de arma de fogo contra Ítalo, que não resistiu e faleceu. 

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que Walcicley foi preso por policiais militares da Força Tática na madrugada desta quinta-feira (17/1), por volta de meia-noite, no bairro Presidente Vargas, zona sul de Manaus. “No momento da abordagem, ele reagiu e acabou sendo atingido na perna por um disparo de arma de fogo. Com o infrator foi apreendida uma pistola nove milímetros, contendo 15 munições do mesmo calibre.Após ter recebido atendimento médico por conta do ferimento,e o jovem foi conduzido ao 1° Distrito Integrado de Polícia (DIP)”, explicou.

De acordo com o titular da DEHS, ainda na manhã desta quinta-feira (17/01),quando a equipe da especializada tomou conhecimento da situação,já havia sido representado à Justiça o pedido de prisão preventiva por homicídio em nome de Walcicley. O documento foi expedido no dia 15 de janeiro deste ano, pela juíza Luiza Cristina Nascimento da Costa Marques, no Plantão Criminal. 

Motivação - “Nós trouxemos Walcicley para a DEHS, onde ele confessou que executou Ítalo por conta de um desentendimento. O pai do infrator e a mãe da vítima tiveram uma discussão relacionada a um pedaço de terreno, no bairro são Jorge, zona oeste da capital. Então Ítalo ameaçou de morte o pai de “Chacal”. O infrator, tomando as dores do pai, foi atrás de Ítalo. Dessa forma, encontrou a vítima em outra motocicleta e efetuou vários disparos de arma de fogo”, esclareceu Paulo Martins. 

Em investigação - O titular da DEHS afirmou, ainda, que “Chacal” está sendo investigado por envolvimento na morte de Wesley Johny Marinho Moraes, ocorrida na noite de quarta-feira (16/1), por volta das 19h40, em um bar situado na rua Cariri, antiga rua Dois, primeira etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste da cidade. Na ocasião, outros dois indivíduos ficaram feridos. Wesley Johny tinha 25 anos. 
“Ele está sendo investigado por outros homicídios. Tem vários registros de ocorrência aqui na delegacia e acabamos de ter certeza de que a maioria dos crimes que ele está envolvido é procedente do tráfico de drogas. “Chacal” responde a dois procedimentos por tráficos de drogas e um por receptação de carro roubado. Ele é considerado soldado e pistoleiro de uma facção criminosa que atua no Estado, por isso sempre era recrutado para cometer homicídios”, concluiu a autoridade policial.

Indiciamento:

Walcicley foi indiciado por homicídio qualificado. Ele também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso restrito. Após Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus, ele será conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde ficará à disposição da Justiça. 

Publicidade
Publicidade