Publicidade
Manaus Hoje
ASSASSINATO

Homem é preso por participar de assassinato de motorista de aplicativo em setembro

A vítima foi morta com agressões e golpes de garrafa em um balneário no Km 21 da rodovia BR-174. Outro suspeito do crime, “Toinho”, está foragido 13/03/2019 às 12:22 - Atualizado em 13/03/2019 às 12:23
Show a7658739 2c70 48d5 8960 2f4855533f75 ff4ff096 9055 49b6 8429 895b9cbce888
Foto: Jander Robson
Márcia Monteiro Manaus (AM)

Felipe Albuquerque da Silva, de 20 anos, foi preso pela Polícia Civil do Amazonas suspeito de participar do assassinato do motorista de aplicativo Isac de Oliveira Ferreira, de 20 anos, morto com agressões e golpes de garrafa em setembro do ano passado em um balneário no Km 21 da rodovia BR-174, que liga Manaus a Boa Vista.

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), disse que Felipe e a vítima estavam consumindo bebidas alcoólicas no balneário quando resolveram voltar a Manaus para buscar um terceiro amigo, conhecido como “Toinho”, no bairro da Paz, na Zona Centro-Oeste da capital.

Na volta para o balneário, conforme a polícia, estavam Isac, Felipe, “Toinho” e uma quarta pessoa não identificada, quando a vítima fatal pediu para que parassem o carro porque ele iria urinar. O motorista de aplicativo saiu do veículo e, logo atrás, saiu um dos suspeitos com uma garrafa de vodka na mão. Conforme a polícia, o suspeito do crime deu uma garrafada na vítima, que foi ao chão.

Ainda seguindo a polícia, Felipe aproveitou o gargalo da garrafa e desferiu mais golpes contra Isac. Ele também golpeou a vítima com pauladas, o que fez com que o motorista de aplicativo tivesse morte imediata. O corpo dele foi encontrado no dia seguinte por duas crianças que passavam pelo local.

Para a Polícia Civil, a motivação do crime teria sido porque “Toinho”, que está foragido, teria recebido a informação de que a esposa dele estaria tendo um relacionamento amoroso com a vítima, Isac. “Estamos no encalço dele (Toinho), vamos prendê-lo futuramente. O outro homem que estava no carro não teve participação e, inclusive, ajudou nas investigações dando depoimento”, finalizou o titular da Dehs.

Felipe foi autuado por homicídio qualificado e será encaminhado para uma cadeia pública do Estado.

Publicidade
Publicidade