Domingo, 27 de Setembro de 2020
PRISÃO

Homem é preso suspeito de sequestrar e manter a ex em cárcere privado

Delegado Charles Araújo afirmou que o rapaz cometeu o crime no último dia 18 de maio por não aceitar o fim do relacionamento



WhatsApp_Image_2020-08-12_at_10.26.04_805F833E-BE16-4901-883E-2C0CBEB82724.jpeg (Foto: Jair Araújo)
12/08/2020 às 10:46

Bruno Marques Campos, 30, foi preso suspeito de sequestrar e manter em cárcere privado a ex-namorada, uma jovem de 19 anos, em uma casa situada no bairro Tancredo Neves, na Zona Leste de Manaus. A prisão ocorreu na nesta terça-feira (11). 

Na ocasião do crime, o suspeito havia sequestrado a vítima da casa dos pais dela, sob ameaça de arma de fogo, pelo fato de ele não aceitar o fim do relacionamento com a jovem, segundo o delegado Charles Araújo, adjunto da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).



O crime foi cometido no dia 18 de maio deste ano. O suspeito foi localizado e preso em uma casa situada na rua Palmeira, no Tancredo Neves. 

Ainda conforme Araújo, na residência foi localizada uma adolescente de 17 anos, que afirmou à polícia que não tinha relacionamento amoroso com Bruno.

As equipes policiais encontraram na casa um colete balístico e um simulacro de arma de fogo. 

Charles enfatizou que a vítima de 19 anos não permaneceu em cárcere privado durante todo o período de tempo entre o sequestro e a prisão de Bruno. “Ele liberou a vítima aproximadamente uma semana depois [de sequestrar a jovem] e continuou foragido”, disse. 

A autoridade policial relatou, ainda, que as equipes investigativas tiveram que arrombar o local no qual a adolescente de 17 se encontrava, na casa onde Bruno foi preso. “Ela disse que estava lá por conta de ele ter deixado que ela morasse na residência, o que nos causa estranheza, porque ela estava trancada”, afirmou. 

A adolescente foi levada à delegacia e conduzida a um responsável. “Apuraremos para saber se ela estava lá por vontade própria ou se foi subjugada”, disse Araújo. 

A vítima de 19 anos afirmou à polícia que sofreu vários episódios de agressão feita pelo suspeito. “Ela disse que ele sempre a ameaçava, durante o cárcere. Quando a libertou, afirmou que a mataria, caso ela procurasse a Justiça”, relatou o delegado.

Bruno será indiciado por sequestro e cárcere privado e será levado à Central de Recebimento e Triagem (CRT), onde deverá passar por audiência de custódia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.