Publicidade
Manaus Hoje
ZONA NORTE

Imagem de homem que estuprou grávida no Cidade Nova é divulgada pela Polícia Civil

Câmeras de segurança de uma drogaria registram o homem comprando preservativos antes de cometer o crime. Vítima sofreu várias agressões físicas e acabou perdendo o bebê 08/06/2018 às 17:17
Show estuprador
Foto: Divulgação/ Polícia Civil
acritica.com Manaus (AM)

A Polícia Civil divulgou a imagem do autor de um estupro cometido contra uma autônoma de 34 anos, no dia 20 de maio deste ano, por volta das 2h30, em um terreno baldio situado na avenida Noel Nutels, bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus. O titular do 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), delegado Ricardo Cunha, informou que câmeras do circuito interno de segurança de uma drogaria localizada no mesmo bairro registraram o elemento comprando preservativos antes de cometer o crime.

Ainda de acordo com a autoridade policial, momentos depois, ele se aproximou da vítima e tentou convencê-la a manter relações sexuais com ele. No entanto, a mulher não demonstrou interesse à investida dele. Conforme Cunha, o infrator ficou observando a vítima e efetuou uma nova abordagem, quando a autônoma caminhava em frente ao terreno baldio.

“No local, ele a agrediu fisicamente e ela desmaiou. Em seguida, quando a mulher acordou se deparou com o infrator consumando o ato. Após toda essa situação, familiares dela compareceram no 6° DIP e formalizaram a ocorrência. Foi quando iniciamos as investigações em torno do caso. Verificamos que a vítima ficou internada por nove dias em um hospital e acabou perdendo o filho que estava esperando. Dessa forma, representei à Justiça o pedido de prisão temporária para o infrator”, argumentou o titular do 6° DIP.

Quem puder colaborar com informações em torno no caso podem entrar em contato com a equipe da 6° DIP pelo número de telefone: (92) 99292-1015, o disque-denúncia da unidade policial. Ricardo Cunha ressaltou que delações também podem ser feitas ao número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o delegado.

Publicidade
Publicidade