Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020
CÂMERAS DE SEGURANÇA

Imagens de ação criminosa contra procuradora já estão em poder da polícia

Um dos envolvidos no caso estava sem o capacete e o rosto dele foi visto por várias pessoas. Rejane Helena Cabral, 72, ficou ferida com um tiro no braço durante assalto na manhã de hoje, em frente a Prefeitura de Manaus



show_WhatsApp_Image_2020-01-24_at_12.09.25_FABCA65E-FFBC-4B15-8B6A-6F5E37766B06.jpeg Foto: Arquivo/AC
24/01/2020 às 17:31

Imagens do assalto contra a procuradora aposentada do município, Rejane Helena Cabral, 72, já estão em poder da polícia, conforme informou na tarde desta sexta-feira (24) o delegado do 8º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Adriano Felix.

As imagens foram fornecidas pela Prefeitura de Manaus e foram então repassadas pelo delegado à Delegacia Especializada em Roubos e Defraudações (Derfd), que é quem vai analisar as imagens e tentar identificar os criminosos envolvidos na ação.



Conforme o chefe da casa militar da prefeitura, coronel Moisés Brandão, um dos envolvidos estava sem o capacete e o rosto dele foi visto por várias pessoas que poderão ajudar a polícia no reconhecimento.

Conforme informações colhidas pela polícia, a vítima tinha o costume de todo mês, quando sai o pagamento, ir até a Corregedoria. Ao chegar no local, ela chamava uma colega e ia ao posto bancário, onde fazia pagamentos e sacava uma importância que levava consigo.

Hoje, depois de ter feito os pagamentos, a procuradora sacou uma importância acima de R$ 10 mil e colocou na bolsa. Quando estava indo para o carro, foi atacada pelos ladrões. Ela tentou segurar a bolsa, quando o criminoso fez um disparo no braço dela e levou a bolsa com o dinheiro.

O delegado Adriano classificou a ação como “saidinha de banco”, que é quando o ladrão observa o movimento da vítima no banco ou já tem informações de que ela vai sacar valores e fica só esperando o momento certo pra atacar.

O infrator e um comparsa, que o aguardava em uma motocicleta, fugiram levando a bolsa com os pertences da vítima e o valor em dinheiro não especificado. A polícia não descarta a possibilidade de um terceiro elemento estar envolvido no crime. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) prestou os primeiros socorros à procuradora e a conduziu até um hospital na Zona Centro-Sul. O estado de saúde dela é estável.

Por meio de nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou que a segurança dentro do espaço é de responsabilidade da administração municipal.

"Cabe salientar que a Polícia Militar mantém, à disposição da Casa Militar da Prefeitura, dezenas de policiais militares. A Polícia Militar informa que atendeu ao chamado pelo 190, e as equipes policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) realizaram buscas pelo local, mas não conseguiram localizar nenhum suspeito", disse a nota.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.