Sexta-feira, 26 de Abril de 2019
publicidade
após fuga em massa

Integrantes do PCC fazem cinco reféns em rebelião no CDPM em Manaus

Quatro agentes penitenciários e uma enfermeira estão sendo mantidos como reféns desde o início da noite



IMG0008144446.JPG
Policiais da Ronda Cândido Mariano (Rocam) e da Tropa de Choque foram acionados para fazer a negociação
publicidade
publicidade
03/05/2016 às 20:10

Três membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) fizeram quatro agentes penitenciários e uma enfermeira de reféns na noite desta terça-feira (3), por volta das 19h, no Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), que fica situado no km 8 da BR-174 - o presídio é o mesmo de onde fugiram, por um túnel, 39 detentos nesta terça-feira (2). As informações foram repassadas à reportagem pela Polícia Militar do Amazonas e pelo secretário de Administração Penitenciária (Seap), Pedro Florêncio Filho.

Segundo a corporação, policiais da Ronda Cândido Mariano (Rocam) e da Tropa de Choque foram acionados para fazer a negociação. Unidades do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), do Corpo de Bombeiros e dos demais órgãos de segurança do Estado estão se deslocando ao local.

De acordo com a PM, os integrantes do PCC estão pedindo a presença da imprensa, as chaves das celas para liberar os demais integrantes da organização criminosa e querem ir para o estado de Roraima. O trio foi identificado apenas como Paulo Henrique e os irmãos Fabrício e Rômulo.

Fuga em massa

Na segunda-feira (2), 39 detentos, sendo 7 deles considerados de alta periculosidade, conseguiram fugir do CDPM. O grupo conseguiu escapar por um túnel de 11 metros, cavado durante 4 dias, segundo informou a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap).

O titular da pasta, Pedro Florêncio, culpou a empresa responsável do serviço – a Umanizzare Gestão Prisional – pela fuga em massa. Segundo ele, a última revista feita pela empresa na penitenciária ocorreu na quarta-feira (27), há cinco dias, tempo suficiente para o grupo cavar um túnel. Eles usaram pedaços de ferro, uma palheta de ventilador, baldes e outros objetos para cavar o buraco.

publicidade

A cela onde o túnel foi aberto é a 505, no pavilhão 5. Conforme o secretário Pedro Florêncio, tal cela ficou por muito tempo com uma cortina na frente dela, o que impedia qualquer um de perceber o que acontecia lá dentro. Segundo Florêncio, nesta cela eram mantidos 17 presos, mas os 39 fugitivos passaram a última noite lá e a contagem do número de detentos poderia ter identificado a mobilidade dos internos e evitado a fuga.

Resposta da empresa

Apontada por Pedro Florêncio, como a responsável pela fuga em massa de 39 presos CDPM, a empresa Umanizzare Gestão Prisional Privada afirmou que a gestão da casa penal é exclusiva do Estado e que segue as diretrizes estabelecidas pela pasta.

Em nota, divulgada na tarde desta terça-feira (3), a empresa criticou a superlotação do local. "A superlotação é uma realidade, entendemos a necessidade do Estado de abrigar esses presos, mas ultrapassar o limite de detentos em quase 3 vezes a capacidade da unidade, realmente aumenta potencialmente os riscos. Temos cumprido nosso papel, muitas vezes realizando serviços além dos contratados junto ao Estado do Amazonas", afirmou, no comunicado.

Na terça-feira, Pedro Florêncio disse que a última revista na unidade foi feita pela Umanizzare na quarta-feira (27), há cinco dias da fuga, o que, na avaliação dele, seria tempo suficiente para o grupo cavar um túnel.  A empresa nega ter realizado revista. “A revista mencionada na reportagem, ocorrida há 5 dias, foi realizada pelo diretor da unidade, representante da Seap”, afirma.

Os presos usaram pedaços de ferro, uma palheta de ventilador, baldes e outros objetos para cavar o buraco. Sobre isso, a Umanizzare disse que a utilização desses materiais nas celas é de “total ciência da Seap”.

publicidade
publicidade
Governador Wilson Lima promove 2.260 policiais militares do Amazonas
Cinco suspeitos de realizarem pirataria no Rio Solimões são presos no AM
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.