Terça-feira, 26 de Janeiro de 2021
Roubos de veículos

Investigação aponta perfil de quem rouba veículos

De acordo com Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos, há três tipos de criminosos para esse tipo de roubo



ac_5_1BAE94F7-960F-4C72-B6C0-58686819E015.jpg Foto: Arquivo A CRÍTICA
05/12/2020 às 12:26

Entre janeiro e outubro de 2020, a capital do Amazonas contabilizou 1.559 ocorrências de roubos de veículos, além de 1613 furtos, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). A CRÍTICA conversou com o delegado Cícero Túlio, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV) para entender como funciona essa divisão no mundo do crime.

De acordo com Túlio, há três tipos de criminosos que atuam em roubos e furtos de veículos em Manaus.



Ladrões de preliminares

São aqueles que roubam ou furtam com o objetivo de utilizar os veículos adquiridos para cometer outros crimes, como os assaltos em série, chamados popularmente de “arrastões”, e homicídios.

Esse tipo de criminosos normalmente não costuma ficar com os veículos roubados. “Digamos que um membro de facção tenha roubado um carro para realizar ‘arrastões’ – ele não vai querer ficar com um veículo roubado, então o infrator o vende a tipos de criminosos que praticam a revenda”, afirmou Túlio.

Em março deste ano, a polícia prendeu: Caio Matheus Bitencourt de Oliveira, 26, Daniel Lima Bitencourt dos Santos, 25, e Júlio dos Santos Carneiro, 20, nos bairros Santa Etelvina e Monte das Oliveiras, localizados na Zona Norte de Manaus. Segundo Túlio, o trio, após roubar carros, utilizava-os para roubar outros veículos, cometer “arrastões” e assaltar estabelecimentos comerciais.

A suspeita das equipes de investigação, segundo Túlio, é que os presos passavam os veículos roubados a membros de facções criminosas ligados ao tráfico de drogas em torno do bairro Coroado, na Zona Leste.

Ladrões de revenda

São criminosos que transportam os veículos roubados a outros estados do Brasil, e até países vizinhos, com o objetivo de que eles sejam clandestinamente legalizados ou trocados por drogas e armas.

Em abril de 2020, dois empresários, que não tiveram as identidades divulgadas, foram presos pela suspeita de receberem carros de luxo do estado de São Paulo e os encaminharem a facções criminosas de Roraima. Túlio informou que os veículos eram clonados e transportados ao Amazonas, onde criminosos acondicionavam drogas sintéticas nos carros e os levavam a Roraima, para a distribuição dos veículos luxuosos, e dos entorpecentes, a facções criminosas.

Ladrões de clonagem

Há  quadrilhas especializadas em roubar,  furtar ou comprar veículos com o objetivo de “cloná-los”, que, na linguagem criminal, significa alterar sinais identificadores dos veículos, como o chassi.

“Após adulterar os veículos, esse tipo de criminosos normalmente repassa os veículos a infratores especializados na distribuição de drogas. Parte desses veículos é vendida a pessoas honestas, que acabam enganadas ao acreditarem que estão comprando produtos legalizados”, disse Túlio.

Em novembro deste ano, a polícia prendeu Diego Alexsander do Nascimento, 27, Lidiane dos Santos, 24, Paulo Henrique Toga Campos, 23, e Wanderlei Pereira de Moura, 41, nos bairros Dom Pedro e Jorge Teixeira, situados nas Zonas Centro-Oeste e Leste de Manaus. O grupo era suspeito de encomendar e depois vender, em redes sociais, veículos que haviam sido roubados por organizações criminosas atuantes em Manaus.

Ação da Especializada em Roubos e Furtos de Veículos

Segundo Túlio,  as equipes da DERFV utilizam vários métodos de investigação para identificar os criminosos que praticam roubos e furtos de veículos em Manaus. “Há policiais que levantam informações sobre registros de imagens capturadas nas imediações dos locais onde ocorrem os roubos. Há aqueles que analisam os modos de ação dos criminosos, a fim de relacioná-los aos bancos de dados existentes na delegacia”.

Quando necessário, as equipes de investigação infiltram policiais dentro de grupos criminosos, para realizarem o levantamento constante de informações sobre quadrilhas que operam no ramo de roubos, furtos e adulteração de sinal identificador de veículos automotores. “Fazemos monitoramento da atuação dos principais criminosos de Manaus, que são constantemente acompanhados”, afirmou Túlio.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.