Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
CRIME

Jovem é morto com 17 facadas após desentendimento em bar no Cidade Nova

O Departamento de Polícia Técnica Científica (DPTC) esteve no local e identificou 17 facadas ao total. Sendo 14 na região do tórax, principalmente no peito e mais 3 facadas nas costas.



WhatsApp_Image_2019-10-25_at_11.46.54_A0905FED-DC8D-473B-BF5C-AD1C619B33E5.jpeg Foto: Marcos Lima
25/10/2019 às 12:25

Adriano Pereira de Souza, 19 anos, foi morto com 17 facadas, na manhã desta sexta-feira (25). Ocorrido nas proximidades de um bar, situado na rua Ibicaré, situada no conjunto Mutirão Amazonino Mendes, bairro Novo Aleixo, zona Norte de Manaus, os golpes de faca foram efetuados por dois homens, ainda não identificados, após desentendimento com a vítima dentro do estabelecimento.   

De acordo com o delegado Daniel Leão, plantonista da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), testemunhas contaram que Adriano estava em um bar e por volta de 8h30 houve um desentendimento. Na ocasião, a vítima correu sendo perseguida por dois homens. A poucos metros do bar os suspeitos alcançaram o jovem, e o golpearam com 17 facadas. Ele morreu no local.



Um homem, que preferiu não se identificar, disse que o primeiro suspeito desferiu quatro facadas no peito de Adriano, após cair, segundo a testemunha, o segundo suspeito desferiu mais três facadas nas costas. O Departamento de Polícia Técnica Científica (DPTC) esteve no local e identificou 17 facadas ao total. Sendo 14 na região do tórax, principalmente no peito e mais 3 facadas nas costas. A faca usada no crime foi encontrada no local e recolhida pela perícia para análise.

Quando a polícia chegou ao local do crime foi ao bar para ouvir as pessoas que estavam no estabelecimento. No lugar havia sete homens e três mulheres. Todos foram revistados e checados se algum teria mandado de prisão em aberto. Um homem, foi detido, não pelo assassinato, mas por ter mandado de prisão em aberto por falta de pagamento de pensão alimentícia. Ele foi encaminhado ao 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP) para procedimentos legais e vai ficar a disposição da Justiça.

A equipe do Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo de Adriano e o levou para exame de necropsia na sede do órgão, situada no Bairro Cidade Nova, Zona Norte. A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investigará o caso.

Foto: Marcos Lima 

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.