Publicidade
Manaus Hoje
Prisão

Líder de facção especializada em saquear barcos no Rio Solimões é preso em Coari

Segundo a polícia, a facção “Piratas do rio Solimões” atacava embarcações que passavam por Coari e Tefé. O bando roubava “dinheiro, drogas, armas e outros objetos de valor” 18/06/2016 às 18:17 - Atualizado em 18/06/2016 às 18:23
Show preso
Sidnei Rodrigues Moriz foi preso nesta sexta-feira (Divulgação/PM)
ACRITICA.COM MANAUS(AM)

Policiais militares do município de Coari prenderam o foragido da Justiça Sidnei Rodrigues Moriz, de 35 anos, o “Sid”, suspeito de liderar a facção criminosa “Piratas do rio Solimões”  especializada em saquear barcos que trafegavam pelo rio Solimões, no interior do Amazonas.

A captura do homem aconteceu ontem, sexta-feira (17), às 16h30, em cumprimento de mandado de prisão. Segundo o delegado de Coari, Mauro Duarte Araújo, a facção “Piratas do rio Solimões” atacava embarcações que passavam pelos municípios de Coari e Tefé. O bando, liderado por “Sid”, roubava “dinheiro, drogas, armas e outros objetos de valor”.

Conforme a polícia, Sidnei era “dono” de cerca de 14 quilos de drogas e um arsenal de armas e munições já apreendidas pela polícia: quatro escopetas calibre 12, uma pistola calibre ponto 40, uma espingarda calibre 20, um fuzil MR1 de fabricação italiana, um fuzil MP.2811 (número de série 3608), 11 munições calibre ponto 40 intactas (marca CBC), duas munições calibre 20 intactos (marca CBC) e duas munições calibre 12 intactas (marca CBC).

Todas as armas, munições e drogas foram encontradas no dia 16 de fevereiro deste ano em um flutuante de propriedade de Sidnei, que estava sob responsabilidade de Manoel Gonçalves, membro do bando. Ao ser preso no flutuante, também em fevereiro, Gonçalves repassou à polícia todas as informações sobre a facção, falou do modus operandi deles, a liderança de “Sid” e também delatou outros membros do grupo.

Desde lá, todos os outros “piratas” tiveram mandados de prisão expedidos pela Justiça em nome deles: tanto “Sid” quanto Edvaldo Carmo dos Santos, o “Babão”, Ilcemar Coelho Ribeiro Filho, o “Cimazinho”, Anilson dos Santos Cardoso, o “Patarrão”, e José Freide da Silva Souza. Apenas Edvaldo, Anilson e, agora, Sidnei foram presos. O delator, Manoel, estava preso, mas fugiu do presídio de Coari no dia 11 de maio deste ano.

Todos os integrantes da facção foram indiciados por tráfico de drogas, associação para o tráfico, posse ilegal de armas e munições de uso restrito e organização criminosa. A polícia continua em busca dos outros foragidos integrantes da facção.
 

Publicidade
Publicidade