Publicidade
Manaus Hoje
Delegacia da Mulher

Lutador acusado de espancar a namorada se apresenta na Delegacia da Mulher e é preso

Bruno estava sendo procurado desde o último fim de semana, após ser denunciado de agredir a companheira. Para a polícia, 'nada justifica uma agressão' 21/06/2016 às 17:21 - Atualizado em 21/06/2016 às 18:00
Show cde484f9 3082 433e 9ca8 54d767ec319b
De acordo com a delegada Andrea Nascimento, o lutador disse em depoimento que agrediu a namorada para “se defender” (Foto: Kamyla Gomes)
Kamyla Gomes e Vinicius Leal Manaus (AM)

O lutador Bruno Holanda, 34, acusado de espancar a namorada, foi preso na tarde desta terça-feira (21) em Manaus durante cumprimento de mandado de prisão preventiva. Ele se apresentou na Delegacia de Crimes Contra a Mulher (DECCM) com advogados, onde recebeu voz de prisão.

Bruno estava sendo procurado pela polícia desde o último fim de semana, quando foi denunciado pela então companheira, de 25 anos, de cometer agressões físicas contra ela. Segundo a vítima, durante uma discussão entre os dois, ele a sufocou com um travesseiro e tentou estrangulá-la com as mãos. Em fotos nas redes sociais, a vítima aparece com o rosto cheio de hematomas.

“Hoje, ele se apresentou na delegacia com a presença de advogados, porém já havia um mandado de prisão de prisão preventiva expedido. Ele está sendo interrogado, contando a versão dele dos fatos, e vai ser recolhido à cadeia pública”, disse a delegada Andrea Nascimento, titular da DECCM.

De acordo com a delegada, o lutador disse que agrediu a namorada para “se defender”. “Ele disse que agrediu a vítima numa tentativa de se defender... (Motivado) por ciúmes, por ele ter visto algumas mensagens no celular da vítima durante a madrugada, o que iniciou uma discussão. Mensagens de cunho pessoal dela mantendo contato com outros homens”, disse a delegada.

Entretanto, para a polícia, nada justifica as agressões físicas. “Ele disse que os dois haviam saído à noite e bebido álcool, mas nada justifica uma agressão. A vítima estava bastante lesionada, machucada, com muito sangue, não somente no rosto, mas pelo corpo. Ela relatou que, além das agressões, ele a ameaçou e a ofendeu com palavras de baixo calão”, disse Andrea.

Agressão física

O crime aconteceu na madrugada de sábado (18), no apartamento do lutador, em um condomínio no Parque 10, na Zona Centro-Sul. Segundo a vítima, ela foi dormir após a discussão com o lutador e foi acordada por ele apertando o pescoço dela com as mãos e tentando sufocá-la com um travesseiro. Segundo a polícia, o namoro dos dois era recente, cerca de dois meses.

Na tentativa de escapar da agressão, a moça gritou e chamou a atenção da tia e avó de Bruno, que estavam na casa. Elas intervieram e conseguiram domar o lutador. De acordo com a vítima, Bruno só parou o ato após a tia e a avó dele acordarem com o barulho e pedirem para que ele parasse. A tia do suspeito foi quem intercedeu falando para que ele levasse a vítima de volta para sua casa.

Cadeia pública

Bruno é faixa preta de luta livre e, de acordo com amigas da vítima, é acostumado a agredir mulheres. O mandado de prisão preventiva foi solicitado ontem à Justiça. O lutador será levado para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, no Centro de Manaus.

Publicidade
Publicidade