Publicidade
Manaus Hoje
agressão

Lutador suspeito de espancar a namorada é procurado em Manaus

Segundo denúncias, após espancar a namorada, o lutador ainda tentou sufoca-la com um travesseiro 19/06/2016 às 20:00 - Atualizado em 19/06/2016 às 22:18
Show agrewsso
Bruno Holanda é acusado de espancar a namorada (Reprodução/Facebook)
ACRITICA.COM Manaus (AM)

O lutador de luta livre Bruno Holanda, 34, está sendo acusado de ter espancado violentamente na última sexta-feira (17), a namorada Juliana Holanda, 25. Depois de ter descoberto que ela o denunciara na Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), o mesmo foi esconder-se e até o inicio da noite desta domingo (19)  não foi encontrado pela polícia.

A ação do lutador não parou por aí, ele ainda tentou sufocá-la com travesseiro e estrangulá-la com as mãos. De acordo com postagens feitas por amigas da vítima, a agressão ocorreu na madrugada de sábado, no apartamento onde Bruno mora, em um condomínio no Parque 10 de Novembro, Zona Centro-Sul.

Segundo ela, o ato de violência aconteceu após uma discussão entre o casal por motivos não revelados. Os dois estavam namorando havia um mês e meio e logo após o desentendimento ela foi dormir, porém, não demorou muito para ser acordada pelo faixa, apertando o pescoço da namorada com as mãos e tentando sufocá-la com um travesseiro.

Na tentativa de escapar da agressão, a moça gritou e chamou a atenção da tia e avó de Bruno que estavam na casa. Elas intervieram e conseguiram domar o lutador. De acordo com a denúncia, Bruno só parou o ato após a tia e a avó dele acordarem com o barulho e pedirem para que ele parasse. A tia do suspeito foi quem intercedeu falando para que ele levasse a vítima de volta para sua casa.

Mas durante o trajeto, ele continuou espancando a jovem e ainda a ameaçou de morte caso procurasse a polícia. A vítima ficou com o rosto cheio de hematomas, mesmo assim procurou a DECCM e registrou ocorrência. Durante o dia inteiro Bruno foi procurado, mas não foi encontrado.

A agressão, considerada covarde pelas amigas da vítima, foi parar nas redes sociais. Bruno é faixa preta de luta livre e de acordo com elas, o lutador é acostumado a agredir mulheres. Pelo Facebook elas pediram ajuda às pessoas para localizar o agressor.

Juliana disse ainda, que estava meio “atordoada” com tudo que aconteceu e que ia conversar com a sua advogada para buscar orientação sobre que medidas deve tomar. Ela foi submetida a exame de corpo de delito no Instituto Médico Legal (IML).

Publicidade
Publicidade