Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
JOGO

Mãe descobre que filha de 12 anos e colegas estão em grupo do 'Baleia Azul'

De acordo com Júnior Borges, conselheiro tutelar da Zona Leste da cidade, a mãe da garota descobriu a participação da filha no jogo após ver vários cortes provocados por lâmina



baleia_azul_colocar.JPG (Foto: Jander Robson)
26/04/2017 às 05:00

O jogo “Baleia Azul” registrou sua primeira vítima em Manaus. Uma adolescente de 12 anos cortou o próprio braço como cumprimento a um dos 50 desafios propostos pelo game. A menor é moradora da Zona Leste de Manaus e junto com colegas de uma escola estadual localizada na mesma zona iniciou a “brincadeira” na quinta-feira (20) passada. 

De acordo com Júnior Borges, conselheiro tutelar da Zona Leste da cidade, a mãe da garota descobriu a participação da filha no jogo após ver vários cortes provocados por lâmina no braço direito da filha. Ao questionar a adolescente a mãe foi informada que outras crianças também estão participando do jogo. 



A mãe procurou o Conselho Tutelar no mesmo dia em que descobriu os ferimentos. 

A cabeleireira teme que o jogo provoque vítimas fatais como vem ocorrendo em outros locais do Brasil e do Mundo.   “A adolescente contou para mãe que entrou em um grupo de whatsapp onde estava sendo repassadas as tarefas para serem cumpridas pelos participantes. E nessa fase, os adolescentes veem como um desafio”, explicou o conselheiro. 

Segundo Júnior, o conselho recebeu na tarde desta terça-feira (25) uma denúncia de outra adolescente da mesma faixa etária que também estaria participando do jogo. 

A jovem é estudante da mesma escola e receberá a visita dos conselheiros nesta quarta-feira (26). 

Com o relato da adolescente de que o jogo Baleia Azul estaria sendo praticado por outros estudantes da mesma unidade, o conselho tutelar deverá realizar uma palestra ainda esta semana para conversar com os alunos e explicar os riscos.
“Nós vamos ainda esta semana até a unidade para palestrar com os alunos e mostrar que apesar de parecer uma brincadeira, a Baleia Azul pode causar a morte”, contou. 

Conforme o conselheiro explicou, a adolescente passará por consultas com psicólogos e terá o acompanhamento do conselho tutelar. A menor também será ouvida pela equipe da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e ao Adolescente (Depca). 

A delegada Juliana Tuma, titular da Depca, explicou que após ouvir a menor é que a denúncia será formalizada e será instaurado o procedimento para apurar se a menor foi ameaçada ou induzida a participar do jogo. 

“Isso é uma alerta para os pais de que o jogo divulgado pela internet e outros meios de comunicação estão ao alcance e que isso não é uma discussão leve, ao contrário, é preciso estar acompanhando o que os filhos fazem e veem na internet”, explicou a delegada.

Procurada pela reportagem a Secretaria Estadual de Educação (Seduc) disse não foi acionada pelo conselho tutelar sobre a ocorrência com a estudante, mas ressaltou que hoje deverá procurar o conselheiro e verificar a situação.

 O Jogo
O desafio Baleia Azul surgiu na Rússia e iniciou como grupos secretos em redes sociais. Nele, os participantes são desafiados pelos curadores que comandam o grupo a cumprir 50 desafios. Entre as tarefas estão assistir filmes de terror, fazer cortes em partes do corpo e a última e pior das tarefas é cometer suicídio.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.