Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
INVESTIGAÇÃO

Mãe forja o falso sequestro do filho de 1 ano e 3 meses para conseguir dinheiro da família

Policiais da Depca e da DEHS se mobilizaram para procurar a criança e descobriram que a mãe estava envolvida no caso



depca.JPG A mãe será apresentada nesta quinta-feira (21) na sede da Depca. Foto: Arquivo AC
21/12/2016 às 19:54

Uma mulher de 23 anos é suspeita de ter forjado o sequestro do próprio filho, um bebê de 1 anos e 3 meses, na tarde desta terça-feira (20). Segundo informações da 27ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), localizada no bairro Mutirão, a mãe teria procurado a Polícia por volta das 16h para registrar o rapto da criança.

Segundo a polícia, a mulher teria dito que estava a caminho de uma Unidade Básica de Saúde (UBS), no mesmo bairro, para vacinar a criança quando um veículo não identificado de cor cinza parou e um homem levou o bebê.

O caso foi enviado para as Delegacias Especializadas em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca) e em Homicídios e Sequestros (DEHS) que iniciaram as buscas pelo menor. Após um dia inteiro em diligência para tentar resgatar a criança em segurança, a equipe da Depca comandada pela delegada Juliana Tuma, descobriu que a própria mãe estava envolvida no falso sequestro do filho.

“Passamos o dia nesta missão, o dia todo tentando resgatar essa criança com vida e graças a Deus por volta das 16h, a gente conseguiu resgatar esse bebê.  Fizemos esse trabalho em parceria com o doutor Ivo Martins, delegado da Homicídios. Existia um pedido de resgate, foi um trabalho exitoso, bem árduo, estávamos muito aflitos, trabalhando sobre pressão”.

A titular não deu maiores detalhes, mas confirmou que a mãe da criança será apresentada à imprensa nesta quinta-feira (22), na sede da Depca, no bairro Planalto.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.