Terça-feira, 17 de Setembro de 2019
NA ZONA NORTE

Marcado com X, corpo é encontrado em área da Avenida das Flores

Identificado apenas como “Neguinho”, o corpo apresentava sinais de estupro e de tortura



CORPO_E3C36606-A1C0-42A5-A45F-9C3A54447ECA.JPG Foto: Reprodução
08/09/2019 às 10:55

Com a marca de um "X", com pés e mãos amarrados, o corpo de um homem de aproximadamente 20 anos, identificado por populares como "Neguinho", foi encontrado enrolado num carpete volta das 9h deste domingo (08) em um trecho de área verde da Avenida das Flores, Zona Norte de Manaus. O cadáver ainda apresentava sinais de estupro e de tortura.

Segundo informações da Polícia Militar, o rapaz possivelmente foi morto na noite de ontem (07) em outro local e posteriormente jogado na região que foi encontrado hoje.

Populares que moram na região e não quiseram se identificar, informaram à reportagem que o rapaz era usuário de drogas e costumava "aprontar" na região, cometendo roubos e furtos, e, que na noite de ontem, ele foi procurado por dois homens vestidos de preto, numa boca de fumo identificada apenas como "Castanhal", momentos antes de ser morto.

“Ele era da 'onda', fazia muita coisa errada. Pode ter sido acerto de contas ou vingança mesmo. Cheguei a avisar para ele largar a droga, que qualquer hora isso poderia destruir ele, e destruiu”, afirmou uma moradora que não quis se identificar.

Outra moradora contou que o corpo foi encontrado por pessoas que praticavam exercícios por volta de 8h de hoje. “Eles sentiram um mau cheiro e depois de constatarem que era um corpo, chamaram a polícia”, afirmou a moça.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML),  por volta das 9h30, e o caso segue em investigação na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS).

News portal1 ebdb60b0 2379 4a72 b3a4 78bbee97fcf7
Repórter do Caderno A do Jornal A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.