Publicidade
Manaus Hoje
CRIME

Mecânico é julgado pela 2ª Vara do Tribunal do Júri por morte de empresário em 2014

O mecânico de máquinas pesadas Thomaz Antonio Lima Mendonça, está sentado no banco dos réus apontado como o mandante da morte do empresário José Eraldo Nobre 09/10/2017 às 11:46
Show 8797
(Foto: Joana Queiroz)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Teve inicio na manhã desta segunda-feira (09), na 2ª Vara do Tribunal do Júri, o julgamento do processo do caso que ficou conhecido como o “Crime da retroescavadeira” ocorrido em 2014 no bairro do Zumbi dos Palmares, Zona Leste de Manaus.

O mecânico de máquinas pesadas Thomaz Antonio Lima Mendonça, está sentado no banco dos réus apontado como o mandante da morte do empresário José Eraldo Nobre. Os executores do crime, os irmãos Bartolomeu Pereira Igreja Neto e George dos Prazeres Igreja Filho, são foragidos da Justiça.

De acordo com os autos, a vítima entregou para o acusado uma retroescavadeira para que o réu consertasse e entregou como pagamento uma picape modelo S-10, porém o mesmo não realizou o serviço e nem devolveu a picape.

Ao ser cobrado, o réu contratou os irmãos para matar a vítima. Durante o interrogatório, Thomaz negou que tenha planejado o crime. A defesa dele defende a tese de negativa da autoria enquanto a acusação defende a tese de homicídio qualificado por motivo fútil.

O crime

No dia 21 de outubro de 2014 o empresário José Eraldo Nobre, 45, foi assassinado a tiros na rua Newton Vieiralves, conjunto Amazonino Mendes, Zona Leste da capital. De acordo com a Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Thomaz Antonio Lima Mendonça aparece nas investigações como o mandante da morte, mas que o crime foi executado por outros identificados como “George” e “Bartolomeu”, que tiveram a prisão preventiva decretada na época, mas seguem foragidos da Justiça desde então.

Publicidade
Publicidade