Publicidade
Manaus Hoje
INFERNO

Moradores sofrem com violência do bairro Cidade Nova, Zona Norte de Manaus

População vive o terror provocado pelos criminosos que rondam e cometem crimes na área 27/04/2017 às 05:00
Show cidade nova02222
Grades, cerca elétrica e muito medo de ficar em casa a qualquer hora do dia. Foto: Jander Robson
Rita Ferreira Manaus

Assaltos a residências, linhas de ônibus e comércios. Os moradores do Núcleo 5, do bairro Cidade Nova, na zona Norte de Manaus, vivem o terror provocado pelos criminosos que rondam e cometem crimes na área. São vários os relatos de invasão a domicílios, sobretudo, durante a madrugada.

Quando a família da analista comercial Daiana Paes de Oliveira, 31, acordou na manhã de ontem (26), encontrou o quarto da irmã revirado. A casa delas está situada na avenida Bispo Pedro Mafra, uma das vias principais, onde mais dois comércios foram arrombados este mês. Os infratores quebraram o cadeado do portão e usaram objetos do quintal da residência para alcançar o molho de chaves e invadir a casa.

Do local, foi levada uma televisão, um secador de cabelos, uma chapinha, joias e R$ 90. Além disso, os criminosos levaram a chave do carro da família e uma moto. “Ainda bem que nós não acordamos durante a madrugada, porque se saíssemos do quarto com certeza seríamos feitos de reféns dos assaltantes”, desabafou.

Localizada na rua 50, a casa de Rick Brandão, 31, foi assaltada  por volta das 16h de terça-feira (25). A mãe do rapaz que preferiu não ter o nome divulgado, estava na cozinha quando três homens armados com uma pistola invadiram a residência e um quarto suspeito ficou de vigia, fora.

“Quando eu vi, um homem passou para o quarto e outros dois estavam na porta, eu pensei: vou morrer, então pelo menos vou gritar para salvarem meu filho. Peguei uma panela cheia de feijão quente e joguei neles”, relatou.

A idosa teve um dos dedos cortado pelo assaltante que pegou uma faca de cozinha. Quando o filho ouviu os gritos da mãe correu para socorrê-la e os assaltantes fugiram.

“Estou colocando alarme na casa e vou subir o muro, na semana que vem colocarei a cerca elétrica”, disse Rick.

A moradora Janaína França, 38, está revoltada com o arrombamento da casa dela, situada na rua 53, ocorrida há quase dois meses. Os ladrões invadiram um quarto que fica nos fundos da residência e de lá levaram um notebook e um celular.  Além de furtar os pertences da casa, os suspeitos se masturbaram na calcinha da filha de Janaína. “Tinha uma calcinha da minha filha toda suja. Ela é pequena, não entendeu o que eles fizeram. Isso me revoltou”.

Polícia não tem viaturas
Os moradores relatam ainda que procuraram a 6ª Cicom, responsável pelo policiamento na área, mas foram informados que não há veículos suficientes para realizar o patrulhamento em todo bairro. Procurada pela reportagem, a PM informou que as ruas que registram os assaltos terão reforço no policiamento com viaturas e motocicletas nos dias de semana e aos finais de semana serão realizadas operações.

Publicidade
Publicidade