Quinta-feira, 29 de Outubro de 2020
AM-010

Motorista de aplicativo é encontrado morto com mãos amarradas

Richard Pereira Gonçalves, 42, era detento do regime semiaberto e havia sido sequestrado no final da manhã desta sexta-feira (16), por três homens com coletes da Polícia Civil



122006012_10224291920150178_3938683047025230545_n__1__CE4B8E60-74C7-4861-8D68-B7544B335840.jpg Foto: Divulgação
16/10/2020 às 17:57

Com quatro tiros na cabeça e mãos amarradas, o detento do regime semiaberto Richard Pereira Gonçalves, 42, foi encontrado morto no início da tarde desta sexta-feira (16), por volta de 12h, no ramal Água Branca, situado no quilômetro 35 da rodovia AM-010, que liga Manaus ao município de Rio Preto da Eva. As nádegas da vítima estava pichada com siglas de uma facção criminosa.

De acordo com os levantamentos da polícia, Richard era motorista de transporte por aplicativos, quando foi sequestrado no final da manhã desta sexta-feira. Eles estava com a esposa em um carro Mobi, de cor prata, trafegando pelo bairro Coroado, na Zona Leste, momento em que foi interceptado por uma caminhonete S-10 preta, que tinha giroflex.



Em seguida, três homens com coletes da Polícia Civil desceram e empurraram a esposa da vítima para fora do veículo. Richard foi agredido com socos e colocado à força dentro da picape. Horas depois, a família recebeu uma foto da vítima de bruços, com as mãos amarradas para trás e ferimentos de arma de fogo na cabeça.

Conforme informações da perícia criminal, do Departamento de Polícia Técnico-Científica (DPTC), a vítima foi morta no local e teve as nádegas pichadas com siglas "CV", de Comando Vermelho, facção criminosa de origem carioca.

Vida pregressa

Em consulta ao Sistema de Integrado de Segurança Pública (Sisp), Richard respondia pelo crime de tráfico de drogas e era monitorado por tornozeleira eletrônica. No dia 2 de março de 2017, Richard foi preso juntamente com Rodrigo Magalhães Rocha por policiais da Secretaria-Executiva-Adjunta de Operações Integradas (Seaop), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), pelo crime de tráfico de drogas.

A ação ocorreu após denúncia anônima ao 181, disque-denúncia, que Richard estava com drogas na residência dele, localizada na rua Buriti, comunidade Santa Marta, bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte da capital. Com a dupla, os policiais apreenderam seis tabletes de entorpecente e dinheiro.

Motivação

Ao A Crítica, o delegado Charles Araújo, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que a motivação do crime ainda é desconhecida, porém, a ficha criminal da vítima aponta para possível acerto de contas e descartou ligação com a morte do subtenente da Marinha do Brasil (MB), Sidiney Fonseca de Jesus, 46, ocorrido no último dia 4 de outubro deste ano.

"Ainda é cedo afirmar o que motivou essa execução, mas, pelas características o crime pode ter sido acerto de contas relacionado à disputa pelo tráfico de drogas. Ele morava na mesma região onde o subtenente da Marinha do Brasil foi assassinado, mas ele não está mencionado inquérito policial. Vamos coletar depoimentos da família e seguir com as investigações para elucidação desse crime", disse.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.