Publicidade
Manaus Hoje
'Monstro do capacete'

Homem é preso por estuprar pelo menos três adolescentes na capital

Crimes ocorreram entre 2015 e maio deste ano. Homem cometia crimes com capacete para não ser identificado. Celular roubado de vítima ajudou polícia a achar o suspeito, indiciado por estupro 14/06/2016 às 12:36 - Atualizado em 15/06/2016 às 11:41
Show 2ec476e1 48f3 4a0c a3ea 28b2395516bc
Homem foi indiciado por estupro e será encaminhado à Cadeia Pública (Foto: Joana Queiroz)
acrítica.com

Marcelo Augusto Praia de Souza, 26, foi preso pelo estupro de no mínimo três adolescentes na capital desde o ano passado. O suspeito foi encontrado após o celular de uma das vítimas, roubado por ele, ser achado pela polícia. Em maio, Marcelo teria tentado cometer um novo crime, mas a vítima conseguiu fugir.

O mandado de prisão, expedido no dia 10 de junho pela juíza Patrícia Loureiro, da Vara Especializada em Crimes Contra a Dignidade Sexual da Criança e Adolescentes, foi cumprido por volta das 14h de ontem no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste da capital.

Segundo a titular da Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente (Depca), Juliana Tuma, as investigações iniciaram após denúncia de uma adolescente de 15 anos. O crime contra ela ocorreu no dia 16 de março, no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste.

Ainda segundo a delegada, a adolescente teria solicitado o serviço de Marcelo, que trabalhava como mototaxista. Durante o trajeto, Marcelo teria levado a vítima para um terreno baldio, estuprado e roubado o celular dela.

Ao investigarem o caso, equipes da Depca encontraram o celular da vítima, que havia sido vendido por Marcelo para outra pessoa. Ao prestar esclarecimentos, a testemunha reconheceu Marcelo como o responsável pelo repasse do aparelho.

As investigações também apontaram que o mototaxista seria o responsável por pelo menos outros dois casos de estupros consumados nos meses de janeiro e fevereiro de 2015 envolvendo duas adolescentes. Além delas, Marcelo também teria cometido uma tentativa de estupro em maio deste ano no ramal do Brasileirinho contra outra menor de idade. Na ocasião, a vítima conseguiu fugir.

De acordo com a titular da Depca, Marcelo cometia os crimes de capacete para não ser reconhecido pelas vítimas. Além disso, ele obrigava as adolescentes a praticarem sexo oral antes da penetração.

O suspeito será indiciado por estupro e deve ser encaminhado à Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa, Centro.  

Publicidade
Publicidade