MESES DE AGRESSÕES

Mulher denuncia agressões a socos e chutes do próprio marido na Nova Cidade

O homem, identificado como Carlos Jair, teria agredido a própria esposa no dia do aniversário dele, após ter ingerido bebida alcoólica com amigos. A mulher chegou a desmaiar com socos e chutes

Jan Nogueira
22/06/2020 às 12:35.
Atualizado em 10/03/2022 às 07:40

(Foto: Divulgação)

Uma mulher de 23 anos, de nome não divulgado, foi agredida com socos e chutes pelo próprio marido, identificado como Carlos Jair, na residência da família, localizada no bairro Nova Cidade, zona norte de Manaus. O crime ocorreu no sábado (20), no entanto, foi registrado na delegacia apenas neste domingo (21).

Segundo um cunhado da vítima, as agressões aconteceram na residência deles, durante a comemoração do aniversário do suspeito.

De acordo com o familiar, o homem ficou transtornado após consumir bebida alcoólica com amigos. Quando avistou a mulher, a agrediu com um soco no rosto.

"Ele, agressivo e bastante ciumento, começou a discutir com ela e a deu um soco na boca [...] Ela desmaiou", disse o parente.

A vítima, desacordada, foi levada pelos amigos do suspeito até um quarto da casa, onde ela foi trancada.

"Eles já estavam com um pano na boca, que estava sangrando", acrescentou.

A mulher relatou que foram 7 meses de relacionamento e que, durante esse tempo, sempre era agredida.

"Em um sábado, onde tudo era pra ser maravilhoso, fui agredida somente por ter dançado funk com uma amiga, e no mesmo local em que meu marido estava, onde era pra ser tudo normal, uma dança, uma diversão. Mas em tudo ele vê maldade [...] A primeira vez me enforcou, me deu um tapa que caí de quina, o que me lesionou um 'galo' enorme. Minha mãe tentou me tirar de casa e chorou comigo, mas eu disse que ele mudaria, porque sempre acreditamos em quem amamos, né? E dei uma chance para nós. Mas as agressões verbais continuaram, humilhações na frente das pessoas, medo, constrangimento, todo tempo me coagindo e dessa vez foi pior, me deu um soco na frente de todos os amigos dele e 'apaguei'. Acordei com os amigos dele me trancando no quarto e fiquei sem celular, fiquei sem ter como pedir ajuda e por eu estar na casa dele, eu estava sozinha e com medo, quebrei a caixa de ar e saí por lá para pedir ajuda a minha família. Nunca podia vestir certos tipos de roupas [...] Não podendo visitar minha família porque ele dizia que minha família me acoberta. Eu não podia correr, a não ser que fosse com blusão [...] Que era melhor eu andar nua [...] Me sinto humilhada, triste, envergonha, com medo de represália, pois ele sempre disse que a família dele tem recursos e são todos 'doidos'", desabafou a jovem.

O caso foi registrado na Delegacia Especializada de Crimes Contra a Mulher (DECCM). Os policiais chegaram a ir até o local, mas não encontraram o suspeito.

A ocorrência será reconduzida para uma unidade da DECCM, situada no 13° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por