Sábado, 07 de Dezembro de 2019
INTERIOR

Mulher é presa em flagrante por sequestrar recém-nascida em Humaitá

Segundo a PC, Cristiani Nunes, 37 anos, é a autora do sequestro de um bebê recém-nascido, do sexo feminino. A prática criminosa ocorreu por volta das 5h30 da última quinta-feira (14) dentro de uma unidade hospitalar



mulher_049B16B9-A9A2-4713-B80D-0957B28AD494.JPG Foto: Divulgação/PC-AM
18/11/2019 às 10:24

Cristiani Nunes da Silva, 37 anos, foi presa em flagrante no último sábado (16), por volta das 9h30, por policiais civis e militares lotados em Humaitá (município distante 590 quilômetros em linha reta de Manaus). Segundo a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), a mulher é autora do sequestro de um bebê recém-nascido, do sexo feminino. A prática criminosa ocorreu por volta das 5h30 da última quinta-feira (14) dentro de uma unidade hospitalar daquele município.

De acordo com o delegado Teotônio Pereira, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP), Cristiani se encontrava internada em uma unidade hospitalar ao alegar que estaria, supostamente, grávida. Na ocasião, ela se aproveitou da oportunidade de poder ter acesso a outros bebês e subtraiu uma criança que havia nascido naquele dia, filha de uma mulher de 26 anos. Após o delito, a infratora saiu da unidade hospitalar com o bebê escondido em uma bolsa.



“Após a ação criminosa, a mãe da bebê sentiu falta dela. Inicialmente, os profissionais da unidade realizaram uma checagem interna, mas, ao perceberem que alguém teria subtraído a criança, resolveram acionar policiais militares, que nos comunicaram do ocorrido. A partir de então, iniciamos os procedimentos de diligências ininterruptas. Ao checarmos as câmeras de segurança do hospital, conseguimos descobrir a identidade da infratora”, explicou o delegado.

Conforme o titular da DIP, depois da divulgação de imagens da infratora, a equipe de investigação obteve informações do paradeiro de Cristiani. A princípio, a mulher negou a autoria do delito, além de argumentar a existência de álibi que comprovaria a inocência dela. No entanto, após investigações, foi constatado que os depoimentos dela não se sustentavam e, ao ser confrontada novamente, Cristiani assumiu que havia subtraído o bebê.

O titular da unidade policial destacou, ainda, que os policiais encontraram a criança, após a infratora indicar a localidade onde teria guardado o bebê, que se encontrava sob cuidado de terceiros, em uma residência situada na rua X, conjunto Urupiara, em Humaitá. Autuada em flagrante por subtração de incapaz, Crisitiani ficará custodiada na carceragem da DIP de Humaitá, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

Posicionamento

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Saúde (Susam) esclareceu que, a partir do Termo de Compromisso de Gestão (TCG), assinado em 2018, os municípios respondem pela gestão dos hospitais no interior, cabendo à Susam o cofinanciamento de recursos para o funcionamento das unidades.

“A Susam solicitou junto à Secretaria Municipal de Saúde de Humaitá informações  sobre o caso e foi comunicada que foram tomadas todas as providências necessárias por parte do município, como o acionamento da Polícia e fechamento das rodovias. A acusada pelo rapto foi identificada como uma mulher com transtornos mentais, que foi localizada e a criança devolvida para a mãe”, informou a pasta.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.