Publicidade
Manaus Hoje
POLÍCIA

Mulher esquartejada no Alvorada estava grávida e era usuária de drogas, diz mãe

Ana Cristina da Silva Costa, 25, já tinha um filho de 7 anos. Os autores do crime tiraram os braços e as pernas da vítima, colocaram em dois sacos de fibra e jogaram em uma lixeira viciada 14/01/2018 às 20:15 - Atualizado em 15/01/2018 às 08:48
Show gravida
Foto: Reprodução/Internet
Joana Queiroz Manaus (AM)

O corpo da mulher desmembrada encontrado na madrugada de sábado (13) foi identificado por familiares como sendo de Ana Cristina da Silva Costa, 25, que estava no sexto mês de gravidez. Os autores do crime tiraram os braços e as pernas da vítima, colocaram em dois sacos de fibra e jogaram em uma lixeira viciada, na entrada do beco Vista Alegre, bairro Alvorada 2, Zona Centro-Oeste.

Além de ter sido desmembrado, o corpo de Ana Cristina apresentava um profundo golpe no pescoço. O crime foi classificado pela polícia como bárbaro e cruel. A mãe da vítima, que preferiu não se identificar, declarou na delegacia que a filha era usuária de drogas e que passava dias fora de casa.

A mãe confirmou que Ana Cristina estava grávida, mas não entrou em detalhes sobre a paternidade da criança. Ela informou apenas que Ana tinha um filho de sete anos de idade. Outra familiar contou que a vítima foi vista com vida pela última vez por volta das 17h de sábado quando pediu R$ 20 da mãe e saiu dizendo que ia lanchar e não retornou mais.

A polícia não descarta a possibilidade da motivação do crime ter sido dívida de droga. Nesta segunda-feira (15), será instaurado inquérito policial para começar as investigações e deverão ser convocadas as pessoas que estiveram com a vítima antes de ela desaparecer.

De acordo com informações da Delegacia Especializada em Homicídios e Seqüestros (DEHS), o corpo estava em dois sacos, sendo que em um estava o tronco da mulher e no outro os braços e pernas. Os membros foram achados por volta das 5h30 de domingo.

Segundo informações da DEHS, um morador da área passou pelo beco, mas na volta para casa, ao entrar novamente no local, avistou os dois sacos estranhos. Um deles estava rasgado e, segundo o depoimento do morador, foi possível ver que se tratava de um corpo. Em seguida, ele acionou a polícia. Ana Maria será velada em um a igreja no Alvorada 2, bairro onde a família mora.

Publicidade
Publicidade