Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
FEMINICÍDIO

Mulher assassinada em Tefé pelo próprio companheiro é enterrada em Manaus

Familiares e amigos de Mariana Fernandes Coelho, de 20 anos, pediam por justiça no sepultamento; tanto o companheiro dela quanto a mãe dele estão presos na delegacia do município



vitima_E89CB0B0-144D-4CB6-AB77-1DA511BFF04A.jpg (Foto: Divulgação)
09/12/2019 às 18:08

Sob gritos de 'justiça' por parte de familiares e amigos, Mariana Fernandes Coelho, de 20 anos, foi enterrada na manhã desta segunda-feira (09), no cemitério Tarumã, na zona oeste de Manaus, vítima de feminicídio praticado, segundo a polícia, pelo próprio companheiro dela. O crime ocorreu na noite de quarta-feira (04), no município de Tefé (522 quilômetros distante de Manaus).

Na ocasião, segundo informações repassadas pelo investigador Rosenir Gomes, titular da Delegacia Interativa de Polícia de Tefé (DIP), a polícia civil foi acionada para atender à ocorrência de que uma mulher estaria gritando por socorro em uma residência do bairro Fonte Boa. No entanto, após a chegada da polícia ao local, a vítima já tinha sido levada para o Hospital Geral de Tefé. 



"Quando chegamos ao local, verificamos que a mãe do suspeito tentava esconder as marcas no pescoço da vítima com um pano. A vítima estava inconsciente. Desconfiamos desde então e, após as diligências, percebemos que, de fato, o autor do crime se tratava do próprio filho dela", declarou o policial. No dia seguinte, após a vítima ir a óbito, a equipe policial retornou à unidade hospitalar e efetuou a prisão da mãe do acusado; no entanto, após saber da situação, o suspeito foi até à unidade policial, e foi preso. 

Segundo informações da tia da vítima, identificada como Maria de Fátima Dantas, de 42 anos, Mariana e o acusado se conheceram há 4 anos, e tiveram um filho que hoje tem três anos. Desde então, o casal sempre se desentendia e o homem passava a espancar a companheira, além de agredir o próprio filho de forma violenta. Na última vez, ainda segundo Fátima, o agressor teria retornado à Manaus para tentar uma reconciliação e convenceu a vítima a retornar para Tefé, onde, dias depois, cometeu o crime.

A mulher teve várias marcas de tortura pelo corpo, além de esganadura no pescoço. Os parentes foram acionados e conseguiram remover o corpo para o Instituto Médico Legal (IML), em Manaus, onde deu entrada na noite de domingo (08), e liberado na manhã do dia seguinte para a família.

Até o fechamento desta matéria, o acusado e a mãe dele permaneciam detidos na DIP de Tefé.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.