Quinta-feira, 17 de Outubro de 2019
ossada no distrito

Pernas de balconista morta há uma semana são encontradas no Distrito Industrial

Parte do corpo da mulher foi encontrado por um catador em lixão próximo. Gracilene da Silva Teles tinha 47 anos



show_yuiyuiyuiyuiyuiyui.JPG
07/08/2016 às 18:45

A ossada dos membros inferiores da balconista Gracilene da Silva Teles, de 47 anos, morta no dia 1º deste mês, foi encontrada na tarde deste domingo (7) na rua Bambuzinho, Distrito Industrial 2, Zona Leste de Manaus.

Investigadores da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) confirmaram que trata-se do corpo da balconista, mas a ossada passará por exames antropológicos no Instituto Médico Legal (IML) que confirmarão oficialmente a informação.



A mulher foi morta, teve as pernas arrancadas e foi jogada em um lixão da rua Hibisco, no mesmo bairro. Na ocasião, a polícia tinha confirmado que já existia um suspeito, mas não passou mais detalhes. Ontem, investigadores da DEHS adiantaram que hoje, provavelmente, divulgarão novidades sobre o caso e sobre o suspeito.

O corpo da mulher ainda encontrava-se no IML por conta das investigações. Como os outros membros foram encontrados, o corpo poderá ser entregue à família assim o exame antropológico forense, que consiste em traçar um perfil bioantropológico da vítima e identificar o cadáver, for concluído.

Ela estava desaparecida desde o dia 31 de julho e foi encontrada no dia seguinte, por um catador de lixo, apenas com o tórax. Além de ter sido esquartejada, IML constatou que ela foi morta por agressão física.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.