Tráfico de Drogas

'Pirata' de 22 anos que roubava drogas na tríplice fronteira é preso em Manaus

Wugecirley Peres Lopes, 22, conhecido como “Gambiarra”, é apontado como um dos maiores piratas de rio do estado

Filipe Távora
31/03/2021 às 20:51.
Atualizado em 09/03/2022 às 08:24

(Foto: Filipe Távora)

Wugecirley Peres Lopes, 22, conhecido como “Gambiarra”, foi preso na casa dele, situada na rua seis do bairro Jorge Teixeira, na Zona Leste de Manaus, na tarde desta quarta-feira (31). Ele é apontado como um dos maiores piratas de rio do estado, segundo a Secretaria de Segurança do Estado do Amazonas (SSP-AM). 

Conforme o capitão Aldivan Rodrigues, da Rondas Ostensivas Cândido Mariano (Rocam), “Gambiarra” atuava criminalmente nas regiões do Rio Solimões. “Ele morou oito anos na Colômbia e tem muitos contatos de lá que repassam informações sobre transporte de drogas”, disse.

Com essas informações, “Gambiarra” roubava embarcações contendo entorpecentes, conforme o capitão. Wugecirley transitava, majoritariamente, em regiões situadas entre os municípios de Coari e Tefé. “Ele estava em Manaus há cerca de um mês após a ocorrência de um conflito entre ele e uma organização criminosa à qual ele faz parte”, relatou Aldivan. 

Em seu modo de ação criminoso, Wugecirley utilizava lanchas de motor potente para se deslocar a regiões da tríplice fronteira entre Brasil, Peru e Colômbia. O objetivo de “Gambiarra” era o de interceptar embarcações pilotadas por colombianos, peruanos ou brasileiros, de acordo com Aldivan. “Muitas vezes, [os piratas] matam os indivíduos que transportam as drogas e tomam os entorpecentes para revendê-los a facções criminosas”, afirmou. 

O apelido de Wugecirley deriva da capacidade dele de consertar motores náuticos, conforme Aldivan. 

Ainda de acordo com o capitão da Rocam, “Gambiarra” iniciou as práticas criminosas aos 18 anos, por influência do pai, que também praticava “pirataria”. “Essas ações de consertar motores e roubar drogas em rios foram passadas de pai para filho”, disse. 

A polícia apreendeu com Wugecirley: um fuzil AR15, um fuzil 7.62, uma submetralhadora INA .45, três armas de calibre 12, quatro pistolas e coletes balísticos. 

Conforme a SSP-AM, “Gambiarra” possui dois mandados de prisão em aberto e foi pego com dez armas de fogo. “Gambiarra” foi levado ao 14° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Assuntos
Compartilhar
Sobre o Portal A Crítica
No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.
© Copyright 2022Portal A Crítica.Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por
Distribuído por