Sábado, 25 de Maio de 2019
INVESTIGAÇÃO

PM detém dupla suspeita de usar camisas da Seaop para cometer homicídios 

Denúncias apontam que os suspeitos fazem parte do grupo preso durante a Operação Pilar 4, no último dia 22, e que estava com camisas da Secretaria Executiva Adjunta de Operações



WhatsApp_Image_2019-03-28_at_11.24.05_1B618757-3811-4E55-A04C-A785824B0F72.jpeg
(Foto: Divulgação)
28/03/2019 às 15:55

Os policiais militares da Força Tática detiveram, no início da noite desta quarta-feira (27/03), no bairro da União, zona centro-sul de Manaus, dois homens suspeitos de integrarem um grupo criminosos investigado por homicídios e tortura. Denúncias apontam que os suspeitos fazem parte do grupo preso durante a Operação Pilar 4, no último dia 22, e que estava com camisas da Secretaria Executiva Adjunta de Operações (Seaop), braço operacional da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP). As informações são do comandante da Força Tática, Major PM Igor Reis.

Os suspeitos têm 22 e 34 anos. A equipe estava em patrulhamento quando as detenções ocorreram. “Os policiais militares efetuaram incursão nas proximidades de uma área conhecida como Buritizal e abordaram os suspeitos que estavam juntos. Com o de 22 anos, foi encontrado um revólver calibre 38 com três munições intactas, uma porção pequena de substância aparentemente cocaína”, explicou o major.

A dupla informou aos policiais que, em uma residência, eles guardavam mais drogas e uma arma de fogo. No local indicado, os policiais da Força Tática encontraram uma porção média, possivelmente, também de cocaína, uma balança de precisão e uma espingarda calibre 12 com uma munição intacta. Ambos já foram detidos anteriormente pelos crimes de tráfico, associação para o tráfico e porte ilegal de arma de fogo. A dupla e o material apreendido foram apresentados no 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Na madrugada do dia 22 de março, três homens foram presos e dois adolescentes apreendidos por utilizarem fardamento da Seaop. Eles são investigados por usarem as camisas para cometerem homicídios na cidade com o objetivo de fazer com que esses crimes fossem computados como intervenções da polícia.

Na época, eles foram detidos após os policiais receberem denúncias de que, em uma residência, também no bairro da União, dois homens estavam sendo torturados por uma facção rival. O quinteto foi detido com armas, munições, algema e drogas. Uma suposta vítima foi conduzida a delegacia na ocasião. Segundo o major, o suspeito de 22 anos, preso nesta quarta-feira, conseguiu fugir durante a ação do dia 22.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.