Terça-feira, 29 de Setembro de 2020
DISPAROS

PM que atirou dez vezes contra apartamento será investigado

A Corregedoria irá apreender a arma do policial e realizar perícia também no apartamento atingido pelos tiros. Confusão teria acontecido pelo uso da área de lazer fora do horário em um condomínio no bairro da Paz



smart_flores_36E861C5-83D7-48AE-8236-449488074D59.JPG Foto: Reprodução/Internet
16/09/2020 às 10:03

Um policial militar foi ouvido na Corregedoria Geral do Sistema de Segurança pela suspeita de efetuar, aproximadamente, dez tiros contra o apartamento de um morador do bairro da Paz, localizado na Zona Centro-Oeste de Manaus. O caso teria acontecido na madrugada de domingo (13).

O PM foi ouvido pela corregedoria na segunda-feira (14). Ainda segundo a instituição, a arma do policial será apreendida e periciada. O apartamento onde houve os disparos também passará por perícia.  



Segundo Boletim de Ocorrência (BO) registrado no 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP), um homem de 36 anos, que não teve a identidade divulgada, relatou à polícia que foi ameaçado por um morador identificado como André Felipe, após comunicar insatisfação à síndica de um residencial localizado na rua Jorge Luiz Milani, no bairro da Paz.

De acordo com o indivíduo, a área de lazer do condomínio estava sendo usada fora do horário permitido.

O denunciante disse, ainda, que André Felipe causou pânico nos moradores da residência, depois de efetuar os tiros.

Investigações

Em nota, a Polícia Militar do Amazonas (PM-AM) afirmou que tomou conhecimento das acusações e que será instaurado um Procedimento Administrativo pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD/PMAM), no qual serão apuradas as circunstâncias do ocorrido e será possibilitado, às partes envolvidas, a apresentação da versão dos fatos de cada uma, em respeito aos princípios da ampla defesa e contraditório. 

No comunicado, a PM-AM comunicou, também, que não compactua com atos que contrariem a lei e a ordem. Afirmou compromisso com o “dever de servir, proteger e preservar os direitos individuais e coletivos, visando o bem comum”.

A entidade comunicou, no parecer, que a Corregedoria Geral do Sistema de Segurança também informou que adotou todas as medidas cabíveis para apuração dos fatos, além de ter estabelecido contato com a vítima para verificar detalhes a respeito da situação.

A corregedoria determinou abertura de um inquérito na PC e um na PM para aprofundar as investigações sobre o ocorrido.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.