Publicidade
Manaus Hoje
ASSALTO

Polícia Civil prende bando que fez família de jornalistas refém em assalto em Manaus

Eles invadiram o imóvel na av. Brasil, bairro Santo Antônio, e ameaçaram todos de morte. Depois, fugiram levando produtos e R$ 3 mil 26/10/2017 às 16:03 - Atualizado em 26/10/2017 às 18:09
Show 0917a6c5 385f 471f aa4a b30683eac19b
Foto: Divulgação
acritica.com

Seis pessoas foram presas pela Polícia Civil do Amazonas ao longo da tarde desta quarta-feira (25), em Manaus, suspeitas de roubar uma distribuidora de bebidas e fazer uma família de jornalistas refém na capital. O caso aconteceu no último dia 30 de setembro, quando eles invadiram o imóvel, na av. Brasil, bairro Santo Antônio, Zona Oeste, e ameaçaram todos de morte. Depois, eles fugiram levando produtos da distribuidora, além de TV, celulares, notebook e R$ 3 mil.

Os suspeitos são Deusemir Costa Brasil, 56; João Lima de Melo Neto, 20; João Paulo Ferreira da Silva, 20; Luiz Fernando Ferreira da Costa, 36, o “Negão”; Maria Caroline Ferreira, 26, e o companheiro dela, Paulo Roberto Galvão Borel Pimentel Moreira, 28. Deles, Deusemir, “Negão”, Paulo e Maria Caroline foram presos com mandado de prisão temporária.

De acordo o delegado Rafael Allemand, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), Paulo foi quem arquitetou o crime e conseguiu a arma de fogo para cometê-lo. Deusemir morava ao lado da distribuidora de bebidas e teria facilitado a entrada de todos ao local. Maria Caroline transportou a arma de fogo, dentro da bolsa, e ficou observando a movimentação no lugar para avisar aos comparsas.

“Paulo foi quem arquitetou tudo. Ele entrou em contato com ‘Negão’ e passou todas as informações sobre o roubo e o que tinha de valor para ser levado. Luiz Fernando chamou João Neto e João Paulo para participarem da ação criminosa. No dia do fato, ‘Negão’ levou a dupla no carro dele até a casa de Deusemir. ‘Negão’, ‘Neto’, João Paulo e Paulo Roberto participaram ativamente do crime”, explicou Allemand.

O titular da Derfv ressaltou que, durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi constatado que Deusemir tem passagem pela polícia por tráfico de drogas e Paulo Roberto responde por dois roubos. Os seis infratores foram indiciados por roubo majorado e associação criminosa.

Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, Deusemir Brasil, João Neto, João Paulo, Luiz Fernando e Paulo Roberto serão conduzidos ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM). Já Maria Caroline ficará à disposição da Justiça no Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPF).

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade