Publicidade
Manaus Hoje
Homicídio doloso

Polícia Civil prende causador de acidente de trânsito que matou grávida em Manaus

A moto da técnica de enfermagem Katilane Morais Vieira foi atingida de frente pela motocicleta conduzida por Hélio, que estava embriagado e sob efeito de drogas, segundo a polícia e testemunhas 17/08/2016 às 13:44 - Atualizado em 17/08/2016 às 16:35
Show ec9d21c7 4c69 4f91 ab7f c4720f1dd52b
Ele foi preso por mandado de prisão por homicídio doloso, quando há intenção de matar (Reprodução)
Vinicius Leal Manaus (AM)

A Polícia Civil do Amazonas prendeu na manhã de hoje (17), em Manaus, Hélio Veras Castro, 21, responsável pelo acidente de trânsito que matou a grávida Katilane Morais Vieira, 21, no dia 28 de julho deste ano na av. Maceió, na Zona Centro-Sul da cidade. No acidente, a moto de Katilane foi atingida de frente pela motocicleta conduzida por Hélio, que estava embriago e sob efeito de drogas.

Ele foi preso hoje em cumprimento de mandado de prisão pelo crime homicídio doloso, quando há intenção de matar. A prisão aconteceu na rua Doutor Vieira Alencar, bairro Redenção, e foi efetuada por policiais civis do 16° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob comando da delegada Allyne Lima. O pedido de prisão foi feito no dia 4 deste mês pela Polícia Civil, mas o mandado só foi expedido ontem pela Justiça.

A vítima, Katilane, era técnica de enfermagem e ia para o trabalho no início da manhã do dia 28 de julho, quando aconteceu o acidente. Ela, que estava grávida de cinco meses e perdeu o bebê, trafegava de motocicleta pela av. Maceió, no sentido bairro/Centro, quando foi atingida de frente pela moto de Hélio. Segundo a polícia e testemunhas, ele invadiu o sentido contrário da via e bateu “em cheio” em Katilane. Com Hélio foi encontrado porções de cocaína e maconha.

Em depoimento à Polícia Civil, prestado no mesmo dia do acidente, Hélio confessou que causou o acidente e também o uso de drogas e álcool. Um teste de alcoolemia confirmou 0,25 miligramas de álcool no sangue dele. “(Ele) assumiu o risco de produzir o resultado morte”, explicou a delegada Allyne Lima, ao pedir o indiciamento de Hélio.

A vítima, Katilane, ficou sete dias internada em estado grave no Hospital e Pronto Socorro João Lúcio, em Manaus, e no mesmo dia do acidente já havia perdido o bebê. O óbito da jovem causou revolta e comoção nas redes sociais, e no dia 5 de julho familiares e amigos fizeram uma manifestação no local da colisão. Confira abaixo vídeo que registrou o momento do acidente.

Publicidade
Publicidade