Domingo, 21 de Julho de 2019
OPERAÇÃO KOUREIA

Polícia Civil prende sete suspeitos de matar adolescente de 14 anos no Dom Pedro

Mandante do crime, o traficante Anderson Barbosa, 34, foi preso em Fortaleza. Vítima devia dinheiro ao chefe do grupo



WhatsApp_Image_2019-07-08_at_15.08.34_C5DC5F4E-2910-43E9-96AB-376135CE3688.jpeg Foto: Winnetou Almeida
08/07/2019 às 15:23

A operação "Koureia", deflagrada ao longo da semana passada pela Polícia Civil do Amazonas, resultou nas prisões de sete suspeitos de envolvimento no homicídio do adolescente Davi Matos Batista, 14, ocorrido em abril deste ano, no bairro Dom Pedro, Zona Centro-Oeste de Manaus.

Todos os suspeitos foram apresentados na manhã desta segunda-feira (8), na sede da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) localizada no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste.

Foram cumpridos os mandados de prisão em nome de Anderson Barbosa Felipe, 34, conhecido como "Peruca"; Everton Caíque Fiuza Freire, 25, o "Chocopinho"; Valcir Nascimento Freire, 18, o "Peixe"; Wendel Maicon Rodrigues dos Santos, 19, o "Maluquinho"; Cléber Costa Souza, 21; Ruan Adonai da Costa Pereira, 21; Vitor Manoel Rabelo dos Santos, 18.

De acordo com o titular da especializada, delegado Paulo Martins, a quadrilha atua com o tráfico de drogas no bairro Nova Esperança, Zona Oeste.

"Em função do tráfico, eles cometiam diversos homicídios, entre eles, o homicídio do Davi, que nós investigamos e o que foi relacionado nos pedidos de prisões. Eles estavam sendo monitorados por que estavam constantemente praticando homicídios na área por briga de território”, afirmou.

Paulo Martins afirmou ainda que a quadrilha é composta por 10 integrantes, os outros três estão foragidos, mas já foram identificados pela polícia.

Motivação

Conforme a especializada, o adolescente foi morto porque devia uma quantia em dinheiro referente a venda de drogas para o "Peruca",  Anderson Barbosa, chefe do bando, quem determinou a execução do adolescente. Na ocasião do crime, a vítima foi torturada em uma casa situada no bairro Novo Esperança, em seguida foi levado para um terreno no bairro Dom Pedro, onde foi executado.

“A vítima também tinha envolvimento com o tráfico de drogas e foi morto exatamente porque estava devendo para o Peruca, quem fomos buscar em Fortaleza. Ele quem comandava o trafico de drogas e os homicídios da capital cearense, passamos monitorá-lo, sabíamos que ele estava lá. Ele determinava as execuções, quem iria vender e quem iria ser morto”, disse ainda o delegado.

Anderson, Cleber, Everton Caíque, Ruan, Valcir, Vitor Manoel e Wendel Maicon foram indiciados por homicídio duplamente qualificado e também por organização criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, eles serão encaminhados para o Centro de Detenção Provisória Maculino (CDPM), onde irão permanecer à disposição da Justiça.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News karol 5249a044 89f6 4d99 98db 77f68d4ef8e4
Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.