Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019
FLAGRANTE

Polícia encontra 1,7 toneladas de drogas em porão de barco e cinco são presos

Investigadores do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) encontraram as drogas no porão da embarcação atracada no município de Manacapuru. Policia retirou as drogas em sete carros.



WhatsApp_Image_2019-11-08_at_18.30.54_80157F20-1B38-40ED-AF4C-C850B09D9273.jpeg Foto: Divulgação/SSP-AM
08/11/2019 às 18:23

Cinco homens foram presos na manhã desta sexta-feira (08) com quase 2 toneladas de maconha do tipo Skunk e uma pistola, em uma embarcação atracada na Orla de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus).

Os suspeitos, identificados como Alex de Oliveira Jean, 39; Fábio de Lima Souza, 34; Edson Luiz Viana Fernandes, 39; Élson Rodrigues Mota, 39; e Raimundo Nonato Abreu Ramos, 48, mantinham o material ilícito no interior da embarcação, que viria para Manaus.



Segundo o diretor do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc), delegado Paulo Mavignier, que coordenou a ação policial, o grupo criminoso já estava sendo investigado há cerca de trinta dias, a partir de denúncias anônimas que informavam sobre a existência de uma embarcação carregada de material ilícito que chegaria a Manaus.

"Nós interceptamos um rebocador - uma embarcação de ferro - que vinha do município de Maraã, na calha de Japurá. Essa embarcação foi interceptada em Manacapuru e, na revista, nossos policiais encontraram, em uma freezer embaixo do porão, aproximadamente 1 tonelada e 700 quilos de maconha do tipo 'Skunk'. Além dessa droga, foi apreendida, na cabine do comandante, uma pistola calibre ponto 40 com a numeração suprimida, além de 11 munições de diferentes calibres", disse o delegado.

A operação, deflagrada em conjunto com o Grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru, irá apurar a responsabilidade penal de cada um dos presos, que, ainda de acordo com Mavignier, seguiriam com a droga para Manaus, além do Nordeste e Sudeste do país.

Foto: Reprodução/Internet

"Essa ação trouxe um grande prejuízo para a organização criminosa que era responsável por essa droga - nós iremos manter em sigilo - e com certeza essa droga teria como destinos Manaus, Nordeste e Sudeste do país", acrescentou.

O material ilícito apreendido era trazido da cidade de La Pedreira, na Colômbia, e armazenado no município de Maraã, para então ser despachado pela organização criminosa.

"Os homens presos fazem parte apenas da logística para que a droga chegasse ao local indicado. No entanto, a investigação dará prosseguimento em sigilo, a fim de que toda a quadrilha seja desarticulada", destacou.

Para o delegado Juan Valério, coordenador do Grupo Fera, a operação obteve êxito após, em uma das campanas nos rios, a embarcação ter sido avistada e abordada pelos policiais, com aparelhos eletrônicos que supostamente eram utilizados para a comunicação entre os criminosos , e que não deu tempo de serem descartados; além de nenhum policial sair ferido.

"Felizmente nosso treinamento foi posto à prova mais uma vez, e conseguimos colaborar com o Denarc nessa excelente prisão, que será emblemática por conta da quantidade de drogas apreendida, e que seria pulverizada nas ruas", enfatizou.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.