Publicidade
Manaus Hoje
Um dos suspeitos

Polícia encontra corpo de um dos suspeitos de matar dois policiais em Iranduba

O corpo foi localizado praticamente no mesmo local onde houve o tiroteio que resultou na morte dos dois policiais, na Ilha da Paciência 27/10/2016 às 16:13
Show show foto
Os dois policiais são o PM Rubenício da Silva Alexandre, 59, e o investigador da Polícia Civil Genelson Carlos Duarte Mota, 46 (Reprodução)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Foi encontrado no final da manhã desta quinta-feira (27), em Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus, o corpo de um dos suspeitos de matarem dois policiais durante uma troca de tiros também em Iranduba, há dois dias, na noite de terça-feira (25). O corpo, ainda não identificado, foi encontrado na costa da Ilha da Paciência.

As informações foram confirmadas pelo delegado Mariolino Brito, titular do Departamento de Policiamento do Interior (DPI). Segundo ele, o corpo é de um dos suspeitos do crime. O outro homem com envolvimento no assassinato dos policiais ainda está desaparecido e sendo procurado. Eles dois seriam colombianos, mas a identidade deles não foi confirmada.

Segundo Mariolino Brito, o corpo do suposto colombiano foi localizado praticamente no mesmo local onde ocorreu o confronto com os policiais, mas ainda não é possível informar a causa da morte. “Nós estávamos aqui fazendo a reconstituição do crime quando encontramos o corpo”, contou o delegado. A causa mortis será revelada após exame de necropsia.

Segundo o Brito, a polícia acredita que o segundo “colombiano” pode também estar morto dentro do rio, com base no depoimento da testemunha Raimundo Nonato de Souza, 51, que conseguiu escapar com vida ao se jogar na água.

Duplo homicídio

A morte dos dois policiais ocorreu durante um tiroteio entre as duas vítimas e os dois colombianos na noite da última terça (25). Segundo a polícia, os dois colombianos estariam transportando uma remessa de droga em um barco quando foram abordados pelo investigador de Polícia Civil Genelson Carlos Duarte Mota, 46, e pelo sargento reformado da Polícia Militar Rubenício da Silva Alexandre, 59.

Os dois policiais também estariam em uma embarcação. Investigações iniciadas pelo DPI, que correm em segredo de justiça, apontam que o assassinato do investigador e do PM tem características de crime de pirataria.

Publicidade
Publicidade