Publicidade
Manaus Hoje
CASO RESOLVIDO

Polícia prende detento que roubou celular e depois matou vítima com tiro na cabeça

Após assaltar mulher, o infrator fugiu de moto. O marido dela o perseguiu de carro e o atropelou, mas acusado saiu ileso e revidou com tiro 07/06/2017 às 15:17
Show 1
Foto: Gilson Mello
Vinicius Leal Manaus (AM)

O detento do semiaberto Edvaldo Soares Mesquita, de 25 anos, foi preso pela Polícia Civil do Amazonas, em Manaus, como acusado de matar, em abril deste ano, um homem após um assalto, no bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte. O acusado foi preso na segunda-feira (5) por porte ilegal de arma de fogo, e a polícia conseguiu então cumprir o mandado de prisão pelo homicídio.

O crime aconteceu na manhã do dia 25 de abril, na rua Joel, Col. Terra Nova. Segundo a polícia, a vítima do assassinato, o marceneiro Henrique Martins da Silva, 29, saía de casa com a esposa quando o detento chegou de moto e parou a mulher. Armado com um revólver, o detento roubou o celular da mulher e fugiu. Entretanto, o marceneiro entrou no carro dele e perseguiu o homem até atropelá-lo.

“Foi uma situação que causou muita comoção. A vítima saiu de casa juntamente com a esposa por volta das 6h. Ele (infrator) roubou o celular e empreendeu fuga em uma moto. Aí o marido entrou no carro imediatamente e foi em perseguição do mesmo. Atropelou, passou por cima da moto, no entanto ele ficou ileso. Foi então que o autor, armado, desferiu tiro no marceneiro”, explicou o delegado Juan Valério, titular da Delegacia de Homicídios.

Segundo o delegado, o infrator confessou o crime e disse que fez isso para “se eximir de culpa”. “Ele relatou em depoimento que acabou fazendo isso para se eximir da culpa e foi para um local e se desfez do celular e da arma. No entanto, ele foi flagranteado com uma arma. Ele disse que não foi essa arma utilizada. Mas vamos realizar perícia e comparação balística”.

O delegado Juan Valério disse ainda que o detento do semiaberto trabalhava numa loja de celulares e vendia no local aparelhos de telefone roubados. “Ele trabalha numa loja de celulares, e possivelmente há uma ligação entre ele estar furtando e roubando esses celulares em via pública (com a loja)”, afirmou.

Edvaldo Soares Mesquita cumpria pena por roubo no regime semiaberto do sistema prisional do Amazonas. Agora, além do flagrante por porte ilegal de arma de fogo, ele foi responderá na Justiça por homicídio. O detento voltará ao sistema prisional, agora para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), no Km 8 da rodovia federal BR-174.

Publicidade
Publicidade