Publicidade
Manaus Hoje
HOMICÍDIOS

Polícia prende dupla suspeita de homicídio na Vila da Prata e captura ‘matador profissional’

Os policiais foram a um sítio em Iranduba prender André e Whangley, mas no local capturaram Diego, apontado como autor de dez mortes em Manaus 15/08/2018 às 12:37 - Atualizado em 15/08/2018 às 12:38
Show 0501841c 1ff5 4390 b421 efeeabd2d0a3 dd50dfe9 43de 4646 9161 76bb68c675c9
Foto: Jander Robson
Larissa Golvin Manaus (AM)

Três pessoas foram presas em um sítio no lago do Limão, no município de Iranduba, a 27 quilômetros de Manaus, suspeitas de participar em homicídios em Manaus.

André Pinto Ferreira, 26 anos, e Whangley dos Santos Silva, 21 anos, são apontados por envolvimento no homicídio de Huildson Oliveira de Lima, que foi executado com 11 tiros no bairro Vila da Prata no último domingo (12). Já Diego da Silva Litaiff é suspeito de nove homicídios e no latrocínio de um motorista de ônibus ocorrido em 2017.

Segundo a Polícia Civil, os três homens estavam em uma casa no sítio junto com mais quatro pessoas, que foram liberadas por não terem registro em nome delas. Conforme policiais da 31º Distrito Integrado de Polícia (DIP), André e Wangley já estavam sendo investigados por participação no homicídio de Huildson, na Vila da Prata, e foram encontrados através do carro utilizado no crime, um Ônix de cor prata. Desse assassinato, mais duas pessoas estão sendo investigadas.

Já Diego, que estava no local no momento da prisão da dupla, apresentou uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsificada, mas por foto ele acabou sendo reconhecido por policiais civis da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) como sedo participante de nove assassinatos em Manaus e do latrocínio do motorista.

André e Wangley foram indiciados por homicídio qualificado e serão encaminhados ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no Km 8 da rodovia BR-174. O Diego será encaminhado a Audiência de Custódia por conta do documento falso em flagrante, em seguida também será levado ao CDPM.

Publicidade
Publicidade