Domingo, 22 de Setembro de 2019
Em Manacapuru

Polícia prende em Manacapuru o último envolvido em morte de sargento da PM

Daniel Costa de Melo, o “Danielzinho”, confessou o crime e disse só atirou porque o sargento reagiu. Os outros três suspeitos de participação no latrocínio já foram presos



rt.jpg Foi “Danielzinho” que efetuou os disparos contra o sargento (Foto: Divulgação)
01/07/2016 às 15:44

Daniel Costa de Melo, o “Danielzinho”, o último envolvido no latrocínio do sargento da PM Sebastião Figueira da Silva, foi preso na tarde desta sexta-feira (1º) na cidade de Manacapuru, onde estava escondido desde que fugiu após a noite do crime, na quarta-feira. Foi ele quem efetuou os disparos contra o sargento.

Segundo o comandante do Policiamento Especializado (CPE), tenente-coronel Cleitiman Coelho, responsável pela prisão, “Danielzinho” foi encontrado na casa de uma tia dele, com ferimento no pulso esquerdo, oriundo da troca de tiros com o sargento Sebastião Figueira. A prisão foi realizada por policiais militares do CPE.

Conforme Cleitiman, “Danielzinho” confessou o crime e disse que não tinha a intenção de matar ninguém, e que só atirou no sargento porque este reagiu. “Quando vi os outros sendo presos, peguei um taxi-lotação e fugi pra casa da minha tia”, confessou.

Foto: Divulgação/CPE

O criminoso prometeu levar os policiais ao local onde enterrou as armas, a que usou para atirar contra o policial e a que roubou da vítima. Conforme a polícia, “Danielzinho” foi o autor dos tiros que mataram do sargento da Polícia Militar Sebastião Figueira da Silva, de 46 anos.

A vítima foi morta por tiro de arma de fogo na noite de quarta-feira (29), durante um assalto a um mercadinho na rua Peixe Cavalo, antiga rua Ayrton Senna, comunidade União da Vitória, Zona Norte da capital, onde trabalhava como segurança quando estava de folga da atividade policial.

Outros presos

Os outros três suspeitos de participarem do latrocínio do sargento da PM foram presos e apresentados hoje pela Polícia Civil: Dioney Melo da Silva, 19, Wemerson de Aquino Azevedo, 25, e Tiago Liberato de Souza, 21, foram capturados em flagrante ao longo da quinta-feira (30).

As prisões deles foram sob o comando dos delegados titulares das respectivas unidades policiais, 2ª Seccional Norte e 26º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Fernando Bezerra e Raul Augusto Neto, com o apoio de policiais militares da 26ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

“Assim que tomamos conhecimento do caso, eu e o capitão Wagner Alves, comandante da 26ª Cicom, reconhecemos os autores do latrocínio, por meio das imagens das câmeras. Também conseguimos identificar o carro utilizado no delito”, explicou o delegado Raul Augusto Neto.

Foto: Márcio Silva

“Em seguida descobrimos que os infratores seriam moradores do bairro Santa Etelvina, na Zona Norte. Nossas equipes trabalharam diuturnamente para chegar até os quatro envolvidos e ontem conseguimos efetuar as prisões em flagrante de três deles”.

Segundo o delegado, os três confessaram participação no crime e detalharam, em depoimento, que o autor dos disparos foi “Danielzinho”. “Eles alegaram que ‘Danielzinho’, além de ter arquitetado o crime, teria ficado com a quantia em dinheiro levada do estabelecimento comercial. Além de alvejar a vítima, Daniel ainda ficou com a arma de fogo do sargento”, disse.

Dioney, Wemerson e Tiago foram autuados em flagrante por latrocínio e associação criminosa e foram encaminhados à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, onde irão permanecer à disposição da Justiça.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.