Segunda-feira, 22 de Julho de 2019
Suspeitos

Polícia prende quarteto suspeito de assaltar escola e esfaquear alunos em Manaus

Um deles é aluno 1º ano e foi quem arquitetou o plano e convidou os comparsas para roubar o local. Segundo a polícia, o estudante fez isso porque devia dinheiro para um traficante



27/05/2016 às 12:16

Uma operação da Polícia Civil resultou na prisão de quatro homens suspeitos de invadirem a Escola Estadual Vasco Vasques, na Zona Leste de Manaus, e esfaquear três estudantes da instituição, em um assalto na última segunda-feira (23). Um dos suspeitos é aluno do local, informou a polícia.

Os quatro suspeitos são Kevin Lucas Franco Cerroni, de 18 anos, Hoiran Kassio Vasconcelos Bentes, 21 anos, Erick Andrade Vidal, 24 anos, e Ivanilson Souza dos Santos Figueiras. Eles foram capturados na manhã desta sexta-feira (27) por policiais civis do 30º Distrito Integrado de Polícia.

Segundo o delegado Raphael Campos, titular do 30º DIP, todo o crime foi arquitetado por Kevin Lucas, que é estudante do 1º ano da escola. Ele convidou os comparsas para roubar a própria unidade de ensino onde estudava. Ele relatou que devia dinheiro para um traficante da área e por isso resolveu roubar o colégio.

Ainda de acordo com o delegado, Kassio foi quem desferiu as facadas em três alunos. O quarteto foi indiciado por roubo e encaminhado à Cadeia Pública Desembargador Raimundo Vidal Pessoa, no Centro da cidade.

Depoimentos

Os estudantes esfaqueados foram Aurio dos Santos Bezerra, 18, que levou uma facada na coxa direita e uma no braço, Adriene Souza Bentes, 21, atingida por duas facadas nas costas, e Erick Eduardo dos Santos, 17, esfaqueado no braço direito. Erick Eduardo conversou com a reportagem do Portal A Crítica e contou que no início pensou que o assalto fosse brincadeira, pois um dos suspeitos estava vestindo o uniforme da escola e usava um boné.

“Os outros dois estavam com essas blusas brancas que usamos também como farda e outra camisa amarrada no rosto que deixa só os olhos descobertos. Eles mandaram todos deitarem no chão e pediam o celular. O rapaz que estava com o boné pediu meu celular e eu disse que estava na bolsa (dos assaltantes), depois veio mais um querendo o celular e, como disse que já havia entregado e que não estava comigo, ele me esfaqueou nas costas”, contou.

Com o trauma, muitos dos alunos que prestaram depoimento informaram que não retornarão à escola nesta semana. “Não consegui nem dormir e estou apavorada com tudo o que aconteceu na noite de ontem. Estamos entregues sem segurança”, disse a aluna Railda Bento de Souza, 20.

Railda informou que estuda na sala de aula ao lado de onde ocorreu o assalto e que assim que eles ouviram os gritos, colocaram várias cadeiras para segurar a porta. Os suspeitos tentaram invadir, mas não tão seguiram e foram embora.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.