Publicidade
Manaus Hoje
HOMICÍDIO

Polícia prende quinto integrante de quadrilha suspeita de matar motorista da 99 Pop

Luciano Bezerra, 19, o “Pivete”, afirmou ter sido responsável pelas facadas no peito da vítima, que foi encontrada com uma facada crava em um dos olhos 19/10/2018 às 11:40 - Atualizado em 19/10/2018 às 12:00
Show e96abf99 6781 4a3b bd6f 3ce9c5b7d7ff df96837e 604b 4e96 b99b 8fc774f6e1b5
Foto: Winnetou Almeida
Márcia Monteiro Manaus (AM)

A Polícia Civil do Amazonas conseguiu prender o quinto integrante da quadrilha suspeita de matar a facadas o motorista de transporte por aplicativo 99 Pop, em Manaus, Sidney Barbosa de Araújo, que teve o corpo encontrado em uma vala no bairro São José, na Zona Leste, no dia 28 de setembro, com uma faca cravada em um dos olhos.

O novo preso é Luciano Bezerra Ramos, de 19 anos, o “Pivete”, também suspeito de outro assassinato, o de Francisco Clapton, de 20 anos, morto a facadas, mas desta vez no beco do Sabazinho, no bairro da União, Zona Centro-Sul. De acordo com a polícia, “Pivete” confessou a participação nos dois crimes. O mais recente foi motivado por uma disputa de um ponto de venda de drogas no bairro da União.

Conforme o delegado Raul Neto, titular da 12° Distrito Integrado de Polícia (DIP), “Pivete” foi preso na casa de um amigo, que fica em um ramal a 90 quilômetros do município de Presidente Figueiredo. A prisão dele ocorreu por ordem judicial expedida pela juíza Careen Fernandes, da 7ª Vara Criminal, referente à participação dele no homicídio do motorista da 99 Pop.

Segundo o delegado Cícero Túlio, titular Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), “Pivete” afirmou, em depoimento, que foi responsável “apenas” pelas facadas no peito do motorista da 99 Pop, e não deu a facada nos olhos da vítima. Também foram presos pelo assassinato do motorista Adélia Frota Dias, 37, Joel Dantas da Silva, 43, Alice Almeida de Souza, 34, e Junio da Silva Pereira, o "J2", 34.

Reagiu a assalto

O motorista da 99, Sidney Barbosa, acabou morto após reagir a uma tentativa de assalto. Conforme o delegado Cícero Túlio, “Pivete” disse que “resolveu matar Sidney” porque a vítima reagiu à abordagem.

No momento das prisões dos primeiros integrantes da quadrilha, a polícia havia divulgado que cada um deles teve uma função: Joel emprestou o cadastro, a esposa dele, Adélia, solicitou a corrida, e o também casal Junio e Alice e mais “Pivete” cometeram o assalto.

Todo o bando, apontado como autor de vários outros roubos a motoristas de aplicativo em Manaus, ainda é suspeito outro homicídio, desta vez no Parque das Nações, também ocorrido em setembro e que ainda é investigado.

Levado para presídio

Agora, com a prisão de “Pivete”, o caso do motorista da 99 Pop foi elucidado. Ele será encaminhado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), presídio no Km 8 da BR-174. O resto do bando também foi levado para presídios de Manaus.

Publicidade
Publicidade