Publicidade
Manaus Hoje
Coari

Polícia procura suspeito de mandar matar 4 mulheres da mesma família em Coari

Raimundo Araújo de Souza, 43, o “Nego do Catara”, é apontado como o mandante das execuções que vitimaram mãe e filha e deixou avó e outra filha feridas 23/09/2016 às 14:17 - Atualizado em 23/09/2016 às 14:24
Show unnamed
O crime teria se originado de uma discussão entre o mandante do crime e as mulheres (Divulgação)
acritica.com

A Polícia Civil do Amazonas divulgou nesta sexta-feira (23) a imagem de Raimundo Araújo de Souza, 43, o “Nego do Catara”, procurado como suspeito de mandar matar quatro mulheres da mesma família no último dia 14 deste mês no município de Coari, distante 363 quilômetros em linha reta da capital. Duas vítimas, mãe e filha, morreram e outras duas, avó e outra filha, ficaram feridas, mas sobreviveram.

De acordo com o delegado Mauro Duarte, titular da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Coari, no dia dos delitos, por volta das 20h45, dois homens efetuaram disparos de arma de fogo em direção às quatro vítimas, resultando nas mortes de duas mulheres, de 24 e 43 anos. Segundo o delegado, as outras duas vítimas, de 51 e 76 anos, foram atingidas no braço e nas pernas, mas não correm risco de morte.

Mauro Duarte informou que as sobreviventes reconheceram os autores dos disparos como Edionei e Jefferson. As mulheres relataram que Raimundo teria se envolvido em uma discussão com a família dois dias antes dos crimes e, por conta disso, teria dado ordem para que a dupla cometesse as execuções. “Conseguimos efetuar a prisão de Edionei no dia seguinte ao atentado. Ele foi autuado em flagrante por duplo homicídio e duas tentativas de homicídio. Jefferson está sendo procurado, bem como Raimundo”, explicou Mauro Duarte.

O delegado informou, ainda, que Raimundo responde por crime de tráfico de drogas desde 2012 e teria fugido para o município de Tefé (a 523 quilômetros de Manaus, em linha reta) ou para a capital, após a confirmação das mortes das duas mulheres. O mandado de prisão preventiva dele foi expedido na última segunda-feira (19) pelo juiz Rafael Rodrigo da Silva Raposo, da Comarca de Coari.

Quem puder colaborar com informações que levem ao paradeiro de Raimundo, deve entrar em contato com a equipe da Polícia Civil por meio dos números de telefone: (97) 3561-9815, 3561-3124, 98123-3791 ou 99182-4473. Também está disponível o telefone 181, disque-denúncia da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas (SSP-AM). A Polícia Civil assegura o sigilo sobre a identidade dos denunciantes.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade