Publicidade
Manaus Hoje
EM MANICORÉ

População tenta invadir necrotério para queimar corpo de homem que degolou bebê

Homem foi preso e encontrado morto na tarde deste domingo (10) na cela da delegacia do município. Homem teria matado criança por ciúme que sentia da mãe 10/09/2017 às 17:21 - Atualizado em 11/09/2017 às 09:18
Show  ndice
Homem foi encontrado morto na delegacia e população tenta queimar corpo (Foto: Divulgação)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Revoltada, a população de Manicoré (a 330 quilômetros de Manaus) está tentando invadir o necrotério do hospital Hamilton Cidade para tirar o corpo Jacson Lima, de 22 anos, encontrado morto, na tarde deste domingo (10) na cela onde estava preso na 72ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), no município, após ter degolado o enteado Vitor Emanoel de apenas onze meses de idade.

De acordo com a conselheira tutelar do município Ana Lúcia Parente, 43, a intenção da população é queimar o corpo de Marcos. Segundo informações do município, o clima está tenso e a polícia está tentando manter a tranqüilidade, já que há ameaça de invasão também do local onde o corpo do menino está sendo velado para pegar a mãe identificada como “Maiana”, de 21 anos. “Eles (a população) estão dizendo que ela é culpada”, disse.

De acordo com a conselheira, Vitor Emanoel foi morto na noite de ontem (9) quando dormia na casa onde morava com a mãe e os avós, na Rua do Areal. O suspeito teria entrado pela janela do quarto onde o menino dormia sozinho, cometeu o crime e fugiu.

Por volta das 7h, Marcos foi preso e levado para a delegacia, e por volta das 13h ele foi para o presídio do município. Às 14h ele foi encontrado morto. Para a polícia, Marcos suicidou-se com uma corda. O corpo dele foi encontrado pendurado na grade da cela. Informação é de que ele foi morto por outros presos. Não há informações ele estava só ou com outros internos.

A polícia do município instaurou inquérito para apurar as circunstâncias que levaram a morte de Marcos. De acordo com o diretor do Departamento de Polícia do Interior, delegado Mariolino Brito, Marcos estava preso em flagrante, desde o início da manhã quanto confessou ter assassinado a criança motivado pelo ciúme que sentia da mãe do menino identificada como “Maiana”.

Conforme Brito, a morte de Marcos aconteceu por volta das 13h. Para o delegado, apesar das evidências o caso vai ser investigado, já que o mesmo estava sob a custódia do estado.

Publicidade
Publicidade